Aleteia
La fête du jour

Terça-feira, 4 de julho
Santa Isabel de Portugal

Rainha (†1336)

Santa Isabel nasceu em Saragoça – Espanha – em 1271, era filha do rei Pedro III de Aragão e de Constância de Hohenstaufen, princesa da Sicília. Desde os oito anos de idade, Isabel havia aprendido a recitar todos os dias o ofício divino; consta que tivesse já nessa idade uma grande preocupação pelos pobres e que se dedicasse a jejuns. Aos doze anos, conforme o costume da época, foi dada em casamento a D. Diniz, o rei de Portugal, famoso por ter fundado a universidade de Coimbra e a Ordem de Cristo. Apesar de ocupar o lugar de rainha, Santa Isabel continuou com sua vida de piedade, acordando muito cedo para participar da missa quotidiana, o que fazia ajoelhada durante toda a celebração, e dizendo o ofício quotidiano à Nossa Senhora e aos defuntos. Famosa foi sua vida de caridade para com os pobres: por inúmeras vezes gastou de seu próprio patrimônio para saciar os famintos e para ajudar os desvalidos. Também em sua família deu grandes mostras de uma fé imensa: suportou com abnegação as traições de seu marido e procurou com todas as forças reconciliar os membros de sua família que travaram entre si verdadeiras batalhas. Após se tornar viúva, foi em peregrinação até o santuário de São Tiago de Compostela como simples peregrina. Aí deixou sua coroa de ouro e recebeu o bastão e a bolsa de peregrino. Após vários sinais milagrosos e o testemunho de toda uma vida de fé, Santa Isabel, após ter recitado o Credo e murmurado “Maria, mater gratiae”, entregou sua alma ao criador. Foi sepultada em Coimbra, no mosteiro das irmãs clarissas onde seu corpo se conservou sem experimentar a corrupção. O papa Urbano VIII a canonizou no dia 24 de junho de 1626.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

Vinde todos, adoremos! O Senhor é o grande Rei!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Já vem brilhante aurora
o sol anunciar.
De cor reveste as coisas,
faz tudo cintilar.

Ó Cristo, Sol eterno,
vivente para nós,
saltamos de alegria,
cantando para vós.

Do Pai Ciência e Verbo,
por quem se fez a luz,
as mentes, para vós,
levai, Senhor Jesus.

Que nós, da luz os filhos,
solícitos andemos.
Do Pai eterno a graça
nos atos expressemos.

Profira a nossa boca
palavras de verdade,
trazendo à alma o gozo
que vem da lealdade.

A vós, ó Cristo, a glória
e a vós, ó Pai, também,
com vosso Santo Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmo 32 (33)

Por ele foram feitas todas as coisas (Jo 1,3)

–Ó justos, alegrai-vos no Senhor!
Aos retos fica bem glorificá-lo.

– Dai graças ao Senhor ao som da harpa,
na lira de dez cordas celebrai-o!
– Cantai para o Senhor um canto novo,
com arte sustentai a louvação!

– Pois reta é a palavra do Senhor,
e tudo o que ele faz merece fé.
– Deus ama o direito e a justiça,
transborda em toda a terra a sua graça.

– A palavra do Senhor criou os céus,
e o sopro de seus lábios, as estrelas.
– Como num odre junta as águas do oceano,
e mantém no seu limite as grandes águas.

– Adore ao Senhor a terra inteira,
e o respeitem os que habitam o universo!
– Ele falou e toda a terra foi criada,
ele ordenou e as coisas todas existiram.

– O Senhor desfaz os planos das nações
e os projetos que os povos se propõem.
= Mas os desígnios do Senhor são para sempre,
e os pensamentos que ele traz no coração,
de geração em geração, vão perdurar.

– Feliz o povo cujo Deus é o Senhor,
e a nação que escolheu por sua herança!
– Dos altos céus o Senhor olha e observa;
ele se inclina para olhar todos os homens.

– Ele contempla do lugar onde reside
e vê a todos os que habitam sobre a terra.
– Ele formou o coração de cada um
e por todos os seus atos se interessa.

–Um rei não vence pela força do exército,
nem o guerreiro escapará por seu vigor.
– Não são cavalos que garantem a vitória;
ninguém se salvará por sua força.

– Mas o Senhor pousa o olhar sobre os que o temem,
e que confiam esperando em seu amor,
– para da morte libertar as suas vidas
e alimentá-los quando é tempo de penúria.

–No Senhor nós esperamos confiantes,
porque ele é nosso auxílio e proteção!
– Por isso o nosso coração se alegra nele,
seu santo nome é nossa única esperança.

–Sobre nós venha, Senhor, a vossa graça,
da mesma forma que em vós nós esperamos!

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 13,11b.12-13a
Já é hora de despertar. Com efeito, agora a salvação está mais perto de nós do que quando abraçamos a fé. A noite já vai adiantada, o dia vem chegando: despojemo-nos das ações das trevas e vistamos as armas da luz. Procedamos honestamente, como em pleno dia.

Ó meu Deus, sois o rochedo que me abriga, meu escudo e proteção: em vós espero!
Minha rocha, meu abrigo e Salvador.

BENEDICTUS
O Senhor fez surgir um poderoso Salvador,
como falara pela boca de seus santos e profetas

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Irmãos e irmãs, chamados a participar de uma vocação celeste, bendigamos a Jesus Cristo, pontífice da nossa fé; e aclamemos:
R. Senhor, nosso Deus e Salvador!

Rei todo-poderoso, que pelo batismo nos conferistes um sacerdócio régio,
– fazei da nossa vida um contínuo sacrifício de louvor. R.

Ajudai-nos, Senhor, a guardar os vossos mandamentos,
– para que, pela força do Espírito Santo, permaneçamos em vós e vós permaneçais em nós. R.

Dai-nos a vossa sabedoria eterna,
– para que ela sempre nos acompanhe e dirija os nossos trabalhos. R.

Não permitais que neste dia sejamos motivo de tristeza para ninguém,
– mas causa de alegria para todos os que convivem conosco. R.

(Intenções livres)
Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, autor da paz e da caridade, que destes a Santa Isabel de Portugal a graça de reconciliar os desunidos, concedei-nos, por sua intercessão, trabalhar pela paz, para que possamos ser chamados filhos de Deus. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação

Fez-se uma grande calmaria

O sonho de Cristo é a manifestação de mistério. Os tripulantes do barco representam as almas que atravessam a vida deste mundo sobre o madeiro da cruz. Além disso, o barco é o símbolo da Igreja. O coração de cada fiel é um barco que navega sobre o mar; não pode naufragar se o espírito se ocupa com bons pensamentos. Alguém te injuriou?: é o vento que sopra como uma frustra. Estás tomado pela cólera?: é a corrente que te arrasta. Surge a tentação?: sopra o vento. Tua alma está perturbada?: as ondas se encrespam. Desperta para Cristo, e deixa que ele fale! Que tipo de homem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem? Imita o vento e o mar: obedece ao Criador! O mar escuta a ordem de Cristo, e tu? Te farás surdo? O mar obedece, o vento se aplaca; e tu, continuarás soprando? Falar, se agitar, meditar vingança não é por acaso continuar soprando e recusar ser apaziguado pelas palavras de Cristo? Quando vosso coração estiver perturbado, não vos deixeis engolir pelas ondas! Contudo, pois não somos mais que homens, o vento pode nos engolir caso se excitem as más paixões do coração. Não nos desesperemos! Depsertemos a Cristo, para poder continuar nossa viagem sobre um mar apaziguado, e assim, chegar até a nossa verdadeira pátria.

Santo Agostinho
Bispo e doutor da Igreja (354-430).

Oração da tarde

Demos graças a Deus, pois eterno é seu amor!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó grande Autor da terra,
que, as águas repelindo,
do mundo o solo erguestes,
a terra produzindo,

de plantas revestida,
ornada pelas flores,
e dando muitos frutos,
diversos em sabores.

Lavai as manchas da alma
na fonte, pela graça.
O pranto em nossos olhos
as más ações desfaça.

Seguindo as vossas leis,
lutemos contra o mal,
felizes pelo dom
da vida perenal.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, dileto Filho,
unidos pelo Espírito
na luz de eterno brilho. Amém

Cântico Ap 4,11; 5,9.10.12

Fizestes de nós para Deus sacerdotes e povo de reis.

–Vós sois digno, Senhor nosso Deus,
de receber honra, glória e poder!

=Porque todas as coisas criastes,
é por vossa vontade que existem
e subsistem porque vós mandais.

= Vós sois digno, Senhor nosso Deus,
de o livro nas mãos receber
e de abrir suas folhas lacradas!

– Porque fostes por nós imolado;
para Deus nos remiu vosso sangue
– dentre todas as tribos e línguas,
dentre os povos da terra e nações.

=Pois fizestes de nós, para Deus,
sacerdotes e povo de reis,
e iremos reinar sobre a terra.

=O Cordeiro imolado é digno
de receber honra, glória e poder,
sabedoria, louvor, divindade!

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Jo 3,1a. 2
Vede que grande presente de amor o Pai nos deu: de sermos chamados filhos de Deus! E nós o somos! Caríssimos, desde já somos filhos de Deus, mas nem sequer se manifestou o que seremos! Sabemos que, quando Jesus se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque o veremos tal como ele é.

Vossa palavra, ó Senhor, permanece eternamente.
Vossa verdade é para sempre.

MAGNIFICAT
Exulte meu espírito em Deus meu Salvador!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos o Senhor Jesus Cristo que vive no meio de nós, povo que ele conquistou; e supliquemos:
R. Ouvi, Senhor, a nossa oração!

Senhor, rei e dominador de todos os povos, vinde em ajuda de todas as nações e de seus governantes,
– para que busquem, na concórdia, o bem comum, de acordo com a vossa vontade . R.

Vós, que, subindo aos céus, levastes convosco os cativos,
– restituí a liberdade de filhos de Deus aos nossos irmãos e irmãs prisioneiros no corpo ou no espírito. R.

Concedei aos nossos jovens a realização de suas esperanças,
– para que saibam responder ao vosso chamado com grandeza de alma. R.

Fazei que as crianças imitem vosso exemplo,
– e cresçam sempre em sabedoria e em graça. R.

(Intenções livres)

Acolhei os que morrem na glória do vosso Reino,
- onde também nós esperamos reinar convosco para sempre. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho

Evangelho segundo S. Mateus 8,23-27.
Naquele tempo, Jesus subiu para o barco e os discípulos acompanharam-n’O.
Entretanto, levantou-se no mar tão grande tormenta que as ondas cobriam o barco. Jesus dormia.
Aproximaram-se os discípulos e acordaram-n’O, dizendo: «Salva-nos, Senhor, que estamos perdidos».
Disse-lhes Jesus: «Porque temeis, homens de pouca fé?». Então levantou-Se, falou imperiosamente ao vento e ao mar e fez-se grande bonança.
Os homens ficaram admirados e disseram: «Quem é este homem, que até o vento e o mar Lhe obedecem?».

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement