Aleteia
La fête du jour

Sexta-feira, 25 de agosto
São José de Calasanz

Sacerdote, pedagogo (†1648)

José de Calasanz Gastón nasceu em Peralta de la Sal, (um pequeno povoado situado no Reino de Aragão, atual província de Huesca, na Espanha), no ano de 1556 ou 1557. José era filho de Pedro de Calasanz (prefeito do povoado) e de Maria Gastón. Foi o último de oito irmãos. Com doze anos, foi estudar em Estadilla, a 20 km do povoado e, no colégio dos padres Trinitários, realizou seus estudos humanísticos. Quando completou quatorze anos, manifestou a vontade de se tornar sacerdote devido a sua fé bem estruturada pelo exemplo e educação recebida por parte de sua família. Cursou filosofia e direito canônico na Universidade de Lérida (1571-1576) e teologia na Universidade de Valência (1578-1579).
Foi ordenado em 1583, aos 25 anos.
Aconselhado por mons. Andrés Capilla, bispo de Urgel, Calasanz viajou para Roma em 1591, onde trabalhou como preceptor da poderosa família Colonna. Antes de cumprir os seis anos de seu estágio em Roma, o rio Tibre, rio que atravessa a cidade, transbordou provocando a mais catastrófica inundação do século. Provocou a morte de mais de duas mil pessoas e deixou centenas de famílias desabrigadas e sem alimentos. Calasanz, com grande dedicação, trabalhou infatigavelmente na operação de socorro aos atingidos pela tragédia.
Juntou-se a uma confraria (grupo de pessoas que se dedicavam a ajudar os doentes) e começou a percorrer os bairros afetados. Teve um grande impacto ao ver crianças sem escola por falta de recursos econômicos e começar a planejar a criação de uma escola gratuita aberta a todas as crianças, especialmente aos que mais necessitavam de ajuda. Propôs sua ideia às autoridades eclesiásticas e aos cristãos romanos de alto poder aquisitivo. No entanto, não obteve sucesso entre eles.
Calasanz não desanimou e decidiu lançar-se sozinho na aventura. Pediu uma velha sacristia em uma paróquia de um bairro humilde de Roma, e assim, na paróquia de Santa Dorotéia, começou em 1597 a primeira escola gratuita da Europa, com um nome posteriormente muito conhecido: “Escola Pia”.
A novidade trazida por Calasanz foi a de ensinar a população de baixa renda em classes de numerosos alunos, pois naquela época o ensino se limitava a aulas ministradas individualmente ou a pequenos grupos por um preceptor. Mais tarde, este sistema de ensino seria seguido por outros fundadores e pedagogos, e finalmente, pelos estados, que assumiram a educação como responsabilidade própria. Morreu aos 92 anos, no dia 25 de agosto de 1648, em Roma, onde seus restos mortais ainda hoje repousam na Igreja São Pantaleão.
Sua canonização deu-se a 16 de Julho de 1767, promulgada pelo Papa Clemente XIII.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

É suave o Senhor:
Bendizei o seu nome!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
Deus, que criastes a luz,
sois luz do céu radiosa.
O firmamento estendestes
com vossa mão poderosa.

A aurora esconde as estrelas,
e o seu clarão vos bendiz.
A brisa espalha o orvalho,
a terra acorda feliz.

A noite escura se afasta,
as trevas fogem da luz.
A estrela d'alva fulgura,
sinal de Cristo Jesus.

Ó Deus, sois dia dos dias,
sois luz da luz, na Unidade,
num só poder sobre os seres,
numa só glória, Trindade.

Perante vós, Salvador,
a nossa fronte inclinamos.
A vós, ao Pai e ao Espírito
louvor eterno cantamos.

Cântico ..................................................Tb 13,8-11.13-14ab.15-16ab
Mostrou-me a cidade santa, Jerusalém. brilhando com a glória de Deus (Ap 21,10-11).

Dai graças ao Senhor, vós todos, seus eleitos;
celebrai dias de festa e rendei-lhe homenagem.
Jerusalém, cidade santa, o Senhor te castigou,
por teu mau procedimento, pelo mal que praticaste.

Dá louvor ao teu Senhor, pelas tuas boas obras,
para que ele, novamente, arme, em ti, a sua tenda.
Reúna em ti os deportados, alegrando-os, sem fim!
ame em ti todo infeliz pelos séculos afora!

Resplenderás, qual luz brilhante, até os extremos desta terra;
virão a ti nações de longe, dos lugares mais distantes,
invocando o santo nome, trazendo dons ao Rei do céu.
Em ti se alegrarão as gerações das gerações
e o nome da Eleita durará por todo o sempre.

Então, te alegrarás pelos filhos dos teus justos,
todos unidos, bendizendo ao Senhor, o Rei eterno.
Haverão de ser ditosos todos quantos te amarem,
encontrando em tua paz sua grande alegria.

Ó Minh’alma, vem, bendize ao Senhor, o grande Rei,
pois será reconstruída sua casa em Sião,
que para sempre há de ficar pelos séculos, sem fim.

Glória ao Pai...

Leitura breve Gl 2,19b-20
Com Cristo, eu fui pregado na cruz. Eu vivo, mas não eu, é Cristo que vive em mim. Esta minha vida presente, na carne, eu a vivo na fé, crendo no Filho de Deus, que me amou e por mim se entregou.

Lanço um grito ao Senhor, Deus Altíssimo,
este Deus que me dá todo bem.
Que me envie do céu sua ajuda!

BENEDICTUS
Pela misericórdia das entranhas de Nosso Deus, nos visitará o Sol que nasce do alto.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando a frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar os quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Cheios de confiança em Deus, que ama e protege todos aqueles que redimiu por seu Filho Jesus Cristo, façamos nossa oração; e digamos:

R. Confirmai, Senhor, o que em nós realizastes!

Deus de misericórdia, dirigi nossos passos nos caminhos da santidade,
– para pensarmos somente o que é verdadeiro, justo e digno de ser amado. R.

Por amor do vosso nome, não nos abandoneis para sempre,
– mas lembrai-vos, Senhor, da vossa aliança. R.

De coração contrito e humilde, sejamos acolhidos por vós,
– pois não serão confundidos aqueles que em vós esperam. R.

Vós, que, em Cristo, nos chamastes para uma missão profética,
– dai-nos a graça de proclamarmos sem temor as maravilhas do vosso poder. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Derramai, Senhor, sobre o povo suplicante a abundância da vossa graça, para que, seguindo os vossos mandamentos, receba estímulo e ajuda na vida presente e felicidade sem fim na pátria futura. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação

Um único preceito

“Nós cremos no amor de Deus”. É deste modo que o cristão pode exprimir a opção fundamental da sua vida. Na origem do fato de ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, sua orientação decisiva. No seu Evangelho, João exprimiu este acontecimento através destas palavras: “Deus amou de tal modo o mundo que lhe deu o seu Filho único para que todo o que n'Ele crer (...) tenha a vida eterna” (Jo 3, 16). Ao reconhecer o caráter central do amor, a fé cristã acolheu o que era o núcleo da fé de Israel e, ao mesmo tempo, deu a este núcleo uma profundidade e amplitude novas. De fato, o israelita reza todos os dias com as palavras do livro do Deuteronômio, nas quais sabe que está contido o centro de sua existência: “Ouve Israel, o Senhor, nosso Deus, é o Único! Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas forças” (Dt 6, 4-5). Jesus reuniu, ao fazer um único preceito, o mandamento do amor a Deus com o do amor ao próximo, contido no livro do Levítico: “Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Lv 19, 18). Como Deus nos amou primeiro ao amar-nos (cf. 1Jo 4, 10), o amor já não é mais somente um mandamento, mas ele é a resposta ao dom de amor pelo qual Deus vem ao nosso encontro.

Bento XVI (Papa de 2005 a 2013)
Carta Encíclica Deus Caritas Est, 1b.

Oração da tarde

Que minha oração chegue até vós como o incenso,
e que minhas mãos unidas em oração,
sejam uma oferenda vespertina!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Onze horas havendo passado,
chega a tarde e o dia termina;
entoemos louvores a Cristo,
que é imagem da glória divina.

Já passaram as lutas do dia,
o trabalho por vós contratado;
dai aos bons operários da vinha
dons de glória no Reino esperado.

Ó Senhor, aos que agora chamais
e que ireis premiar no futuro,
por salário, dai força na luta,
e, na paz, um repouso seguro.

Glória a vós, Cristo, Rei compassivo,
glória ao Pai e ao Espírito também.
Unidade e Trindade indivisa,
Deus e Rei pelos séculos. Amém.
Cântico.............................................................................Ap 15,3-4
Justo és tu, Senhor, aquele que é e que era, o Santo (Ap 16,5).

Como são grandes e admiráveis vossas obras,
ó Senhor e nosso Deus onipotente!

Vossos caminhos são verdade, são justiça,
ó Rei dos povos todos do universo!

Quem, Senhor, não haveria de temer-vos,
e quem não honraria o vosso nome?

Pois somente vós, Senhor, é que sois santo!
As nações todas hão de vir perante vós,

prostradas haverão de adorar-vos,
pois vossas justas decisões são manifestas!

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 8,1-2
Não há mais condenação para aqueles que estão em Cristo Jesus. Pois a lei do Espírito que dá a vida em Jesus Cristo te libertou da lei do pecado e da morte.

O Cristo morreu pelos pecados, para conduzir-nos a Deus.
Foi morto na carne, mas vive no Espírito.

MAGNIFICAT
Ó Senhor, sede fiel ao vosso amor, como havíeis prometido a nossos pais!

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Aclamemos a Cristo Jesus, esperança daqueles que conhecem o seu nome; e peçamos confiantes:

R. Kyrie, eleison!

Cristo Jesus, vós conheceis a fragilidade da nossa natureza, sempre inclinada para o pecado;
– fortalecei-a com a vossa graça. R.

Tende compaixão da nossa fraqueza humana, sempre propensa ao mal;
– por vossa misericórdia, dai-nos o vosso perdão. R.

Vós aceitais, benigno, a penitência para reparar a ofensa;
– afastai de nós os castigos que merecemos pelos nossos pecados. R.

Vós, que perdoastes a pecadora arrependida e carregastes nos ombros a ovelha desgarrada,
– não nos recuseis a vossa misericórdia. R.

Vós, que, pelo sacrifício da cruz, abristes as portas do céu,
– acolhei na eternidade todos aqueles que nesta vida esperaram em vós. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho

Evangelho segundo S. Mateus 22,34-40.
Naquele tempo, os fariseus, ouvindo dizer que Jesus tinha feito calar os saduceus, reuniram-se em grupo,
e um doutor da Lei perguntou a Jesus, para O experimentar:
«Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?».
Jesus respondeu: «‘Amarás o Senhor teu Deus com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu espírito’.
Este é o maior e o primeiro mandamento.
O segundo, porém, é semelhante a este: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’.
Nestes dois mandamentos se resumem toda a Lei e os Profetas».

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement