Aleteia
La fête du jour

Sexta-feira, 23 de junho
Santa Maria de Alacoque

Monja Visitandina, vidente do Sagrado Coração de Jesus (†1690)

 

Margarida Maria de Alacoque nasceu no dia 22 de Agosto de 1647 em Verosvres, na Borgonha (França). Seu pai, Claudio de Alacoque, juiz e tabelião, morreu quando Margarida ainda era muito jovem. Após a morte do pai, ela foi morar com o tio. Margarida e a mãe, Felizberta de Alacoque sofreram com essa mudança. Margarida conheceu então a humilhação da necessidade, vivendo ao capricho de parentes pouco generosos e nada propensos a consentir que ela realizasse o seu desejo de fechar-se no convento.

Recebeu a comunhão aos nove anos e aos 22, a confirmação, para a qual quis preparar-se mediante uma confissão geral.

No ano de 1673, no dia da festividade de São João Evangelista, quando tinha vinte e cinco anos, Margarida Maria, recolhida em oração diante do Santíssimo Sacramento, teve o singular privilégio da primeira manifestação visível de Jesus, que se repetiria por outros dois anos, toda primeira sexta-feira do mês.

Em 1675, durante as comemora√ß√Ķes de Corpus Christi, Jesus manifestou-se a ela com o peito aberto e, apontando com o dedo seu cora√ß√£o, exclamou:

"Eis o Coração que tem amado tanto aos homens a ponto de nada poupar até exaurir-se e consumir-se para demonstrar-lhes o seu amor. E em reconhecimento não recebo senão ingratidão da maior parte deles". Já fazia um ano que Margarida vestira o hábito religioso das monjas da Ordem da Visitação de Santa Maria em Paray-le-Monial.

No √ļltimo per√≠odo de sua vida, foi nomeada mestra das novi√ßas. Teve a consola√ß√£o de ver propagar-se a devo√ß√£o ao Sagrado Cora√ß√£o de Jesus e viu os pr√≥prios opositores de outrora transformarem-se.

Leão XIII, em 1889, consagrou o mundo ao Sagrado Coração de Jesus e o Papa Pio XII, meio século depois, em suas encíclicas, recomendou esta devoção que nos leva ao encontro do Coração Eucarístico de Jesus. Ainda antes, em 1856, o Papa Pio IX prescrevia a festa, que era já uma tradição franciscana, para toda a Igreja.

Faleceu em 17 de Outubro de 1690, aos 43 anos de idade.

Foi canonizada pelo Papa Bento XV em 1920, mas a data da sua festa foi antecipada por um dia, para n√£o coincidir com a de Santo In√°cio de Antioquia.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Contemplemos aquele que nós transpassamos,

aproximemo-nos do coração de Deus!

 

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém

 

Hino

Coração, arca santa, guardando

n√£o a lei que aos antigos foi dada,

mas o dom duma nova Aliança,

no perdão e na graça firmada.

 

Coração, sois o novo Sacrário

da Aliança do céu com a terra,

Templo novo, mais santo que o velho,

véu que o Santo dos Santos encerra.

 

Vosso lado por nós foi aberto,

revelando ao olhar dos mortais

as raízes do amor invisível,

da ternura com que nos amais.

 

Sois sinal do amor infinito

de Jesus, que por nós se entregou,

e na cruz, sacerdote perfeito,

a perfeita oblação consumou.

 

Tal amor, haver√° quem n√£o ame?

Quem lhe possa ficar insensível?

Quem n√£o busque, na paz deste lado,

o ref√ļgio, a morada invis√≠vel?

 

Esta graça esperamos do Pai

e do Espírito Santo também:

no fiel Coração de Jesus

para sempre habitarmos. Amém.

 

C√Ęntico de Os√©ias ¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†6,1-6 ¬†¬†¬†¬†

Estamos certos de que com o Senhor está o Amor e que de seu coração brota a vida.


Vinde, voltemos ao Senhor,

ele feriu-nos, ele nos curar√°;

ele causou a ferida, ele a pensar√°.

Dar-nos-√° de novo a vida em dois dias;

ao terceiro dia levantar-nos-√°,

e viveremos em sua presença.

 

Apliquemo-nos de conhecer o Senhor;

sua vinda é tão certa como a da aurora;

ele virá a nós como a chuva,

como a chuva da primavera que irriga a terra.

 

Que farei de ti, Efraim?

Que farei de ti, Jud√°?

Vosso amor é como a névoa da manhã,

como o orvalho que logo se dissipa.

 

Porque quero o Amor mais que os sacrifícios,

e o conhecimento de Deus mais que os holocaustos. 

 

Glória ao Pai...

 

Leitura breve                 Jr 31,33-34

Assim ser√° a alian√ßa que firmarei com a casa de Israel, passados aqueles dias - or√°culo do Senhor: imprimirei minha lei em suas entranhas e hei de inscrev√™-la em seu cora√ß√£o. Serei seu Deus e eles ser√£o meu povo. Ningu√©m mais ensinar√° ao seu pr√≥ximo nem ao seu irm√£o, dizendo: ‚ÄėAplique-se para conhecer ao Senhor‚Äô, porque todos eles me conhecer√£o, desde o menor at√© o maior, - or√°culo do Senhor - porque eu perdoarei a sua maldade e n√£o mais me lembrarei de seus pecados.

 

 

Dai-nos, Senhor, um coração renovado!

 

BENEDICTUS

 

Pela sua entranhada misericórdia, Deus nos visitou e redimiu seu povo.

 

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

 
e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 


para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

 

e o juramento a Abra√£o, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 


a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 


anunciando ao seu povo a salvação,
que est√° na remiss√£o de seus pecados;

pela bondade e compaix√£o de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,


para iluminar os quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 


e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

 

Preces

O Cristo nos amou com um coração humano. Ajudemos aquele no qual estão as fontes de água viva: 

R. Sagrado Coração de Jesus, em vós confio! 

Pelos homens que não escutam a voz da consciência e andam sem sentido pelo mundo,

- para que eles descubram em seu interior a presença de Deus. R. 

Pelas pessoas traumatizada por causa de uma traição, de ruptura matrimonial ou atormentada por problemas,

- para que acolham o jugo como o daquele que é manso e humilde de coração. R. 

Pelos sobrecarregados de trabalho ou com dificuldades econ√īmicas,

- que eles escutem a voz do Bom Pastor que lhes indica os caminhos da paz. R. 

Pela Igreja espalhada pelo mundo inteiro, que anuncia a misericórdia de Deus,

- para que nós que a formamos sejamos os primeiros a experimentar a reconciliação que Jesus trouxe ao mundo. R. 

 

(Inten√ß√Ķes livres)

 

Pai nosso ...

 

Oração

Concedei, ó Deus todo-poderoso, que, alegrando-nos pela solenidade do Coração do vosso Filho, meditemos as maravilhas de seu amor e possamos receber, desta fonte de vida, uma torrente de graças. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

O culto ao sagrado coração de Jesus, lábaro de salvação também para o mundo moderno

 

√Ä vista de tantos males que, hoje como nunca, transtornaram profundamente os indiv√≠duos, as fam√≠lias, as na√ß√Ķes e o orbe inteiro, onde podemos achar, vener√°veis irm√£os, um rem√©dio eficaz? Poderemos encontrar alguma devo√ß√£o que se avantaje ao culto august√≠ssimo do cora√ß√£o de Jesus, que corresponda melhor √† √≠ndole pr√≥pria da f√© cat√≥lica, que com mais efic√°cia satisfa√ßa as necessidades atuais da Igreja e do g√™nero humano? Que homenagem religiosa mais nobre, mais suave e mais salutar do que este culto que se dirige todo √† pr√≥pria caridade de Deus? Por √ļltimo, que pode haver de mais eficaz do que a caridade de Cristo ‚Äď que a devo√ß√£o ao sagrado cora√ß√£o promove e fomenta cada dia mais ‚Äď para estimular os crist√£os a praticarem em sua vida a lei evang√©lica, sem a qual n√£o √© poss√≠vel haver entre os homens a paz verdadeira, como claramente ensinam aquelas palavras do Esp√≠rito Santo: ‚ÄúObra da justi√ßa ser√° a paz‚ÄĚ (Is 32,17)?

Pelo que, seguindo o exemplo do nosso imediato antecessor, queremos lembrar de novo a todos os nossos filhos em Cristo a exorta√ß√£o que, ao expirar o s√©culo passado, Le√£o XIII, de feliz mem√≥ria, dirigiu a todos os crist√£os e aos quantos se sentiam sinceramente preocupados com a sua pr√≥pria salva√ß√£o e com a salva√ß√£o da sociedade civil: ‚ÄúVede hoje ante vossos olhos um segundo l√°baro consolador e divino: o sacrat√≠ssimo cora√ß√£o de Jesus..., que brilha com refulgente esplendor por entre as chamas. Nele devemos p√īr toda a nossa confian√ßa; a ele devemos suplicar e dele devemos esperar a nossa salva√ß√£o‚ÄĚ.

Tamb√©m vivamente desejamos que todos os que se gloriam do nome de crist√£os e lutam ativamente por estabelecer o reino de Jesus Cristo no mundo, considerem a devo√ß√£o ao cora√ß√£o de Jesus como bandeira e manancial de unidade, de salva√ß√£o e de paz. Ningu√©m pense que esta devo√ß√£o prejudique no que quer que seja as outras formas de piedade com que, sob a dire√ß√£o da Igreja, o povo crist√£o venera o divino Redentor. Ao contr√°rio, uma fervorosa devo√ß√£o ao cora√ß√£o de Jesus fomentar√° e promover√°, sobretudo, o culto a sant√≠ssima cruz, n√£o menos do que o amor ao august√≠ssimo sacramento do altar. E, em realidade ‚Äď como o evidenciam as revela√ß√Ķes de Jesus Cristo a s. Gertrudes e a s. Margarida Maria ‚Äď podemos afirmar que ningu√©m chegar√° a sentir devidamente a respeito de Jesus Cristo crucificado se n√£o for penetrando nos arcanos do seu cora√ß√£o: Nem ser√° f√°cil entender o √≠mpeto do amor com que Jesus Cristo se deu a n√≥s por alimento espiritual se n√£o √© fomentando a devo√ß√£o ao cora√ß√£o eucar√≠stico de Jesus; a qual ‚Äď para nos valermos das palavras do nosso predecessor Le√£o XIII, de feliz mem√≥ria ‚Äď nos recorda "aquele ato de amor supremo com que, entornando todas as riquezas do seu cora√ß√£o, a fim de prolongar a sua estada conosco at√© a consuma√ß√£o dos s√©culos, o nosso Redentor instituiu o ador√°vel sacramento da eucaristia". Certamente, "n√£o √© pequena a parte que na eucaristia teve o seu cora√ß√£o, sendo t√£o grande o amor do seu cora√ß√£o com que ele no-la deu".

     

Eugenio M. G. G.Pacelli (1876-1958)

Papa Pio XII

Carta Encíclica Haurietis Aquas 72-74

Cora√ß√£o de Jesus, sois o ref√ļgio que me aquece,¬†
meu escudo e proteção: em vós espero!

 

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém.

 

Hino

√ď Cristo, autor deste mundo,¬†
que redimis terra e céus, 
da luz do Pai sois a luz, 
Deus verdadeiro de Deus. 

O amor vos fez assumir 
o nosso corpo mortal, 
e, novo Adão, reparastes 
do velho a culpa fatal. 

O vosso amor, que criou 
a terra, o mar e o céu, 
do antigo mal condoído, 
nossas cadeias rompeu. 

Ninguém se afaste do amor 
do vosso bom Coração. 
Buscai, na√ß√Ķes, nesta fonte¬†
as graças da remissão. 

Aberto foi pela lança 
e, na paixão transpassado, 
deixou jorrar água e sangue, 
lavando nosso pecado. 

Glória a Jesus, que derrama 
graça do seu coração, 
um como Pai e o Espírito, 
nos tempos sem sucess√£o.

Salmo 114(116 A)                                                         2-13                    

Como são grandes e admiráveis vossas obras, ó Senhor e nosso Deus onipotente!

 

 Eu amo o Senhor, porque ouve  
o grito da minha oração. 
Inclinou para mim seu ouvido,  
no dia em que eu o invoquei. 

Prendiam-me os laços da morte,  
apertavam-me os laços do Sheol; 
invadiam-me ang√ļstia e tristeza:
eu então invoquei o Senhor:  
‚ÄėSalvai, √≥ Senhor, minha vida!‚Äô¬†

O Senhor é justiça e bondade,  
nosso Deus é amor-compaixão. 
¬†√Č o Senhor quem defende os humildes: ¬†
eu estava oprimido, e salvou-me. 

¬†√ď minh‚Äôalma, retorna √† tua paz, ¬†
o Senhor é quem cuida de ti! 

 Libertou minha vida da morte,  
enxugou de meus olhos o pranto  
e livrou os meus pés do tropeço. 
Andarei na presença de Deus,  
junto a ele na terra dos vivos.

 

Glória ao Pai...

 

Leitura breve                     Ef 2,4-7
Deus √© rico em miseric√≥rdia. Por causa do grande amor com que nos amou, quando est√°vamos mortos por causa das nossas faltas, ele nos deu a vida com Cristo. √Č por gra√ßa que v√≥s sois salvos! Deus nos ressuscitou com Cristo e nos fez sentar nos c√©us em virtude de nossa uni√£o com Jesus Cristo. Assim, pela bondade, que nos demonstrou em Jesus Cristo, Deus quis mostrar, atrav√©s dos s√©culos futuros, a incompar√°vel riqueza da sua gra√ßa.¬†

 

Jesus Cristo nos amou e em seu sangue nos lavou. 

 

MAGNIFICAT

Seu amor, de geração em geração, chega a todos que o temem.

 

A minha alma engrandece ao Senhor

e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;

pois ele viu a pequenez de sua serva,

desde agora as gera√ß√Ķes h√£o de chamar-me de bendita.¬†

O Poderoso fez por mim maravilhas

e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,

chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,

dispersou os orgulhosos;

derrubou os poderosos de seus tronos

e os humildes exaltou;

 

De bens saciou os famintos,

e despediu, sem nada, os ricos.

Acolheu Israel, seu servidor,

fiel ao seu amor,

 

como havia prometido aos nossos pais,

em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 


Glória ao Pai...

 

Preces
Oremos, irmãos e irmãs, a Jesus Cristo, repouso de nossas almas; e lhe peçamos:

R. Rei de bondade, tende compaixão de nós! 

Senhor Jesus, de cujo coração aberto pela lança jorrou sangue e água para que a Igreja, vossa esposa, nascesse de vós, 
‚Ästtornai-a santa e imaculada.¬†R.¬†

Senhor Jesus, templo santo de Deus, destruído pelo ser humano e novamente edificado por Deus, 
‚Ästfazei da Igreja o tabern√°culo do Alt√≠ssimo.¬†R.¬†

Senhor Jesus, rei e centro de todos os cora√ß√Ķes, que amais com amor eterno e atra√≠s compassivo tudo para v√≥s,¬†
‚Ästrenovai a vossa alian√ßa com a humanidade inteira.¬†R.¬†

Senhor Jesus, nossa paz e reconciliação, que morrendo na cruz vencestes o ódio e fizestes de todos uma nova criatura, 
‚Ästabri-nos o caminho para o Pai.¬†R.¬†

Senhor Jesus, nossa vida e ressurrei√ß√£o, conforto e repouso dos cora√ß√Ķes atribulados,¬†
‚Ästatra√≠ para v√≥s os pecadores.¬†R.¬†


Senhor Jesus, obediente até à morte de cruz, por causa do vosso infinito amor para conosco, 
‚Ästressuscitai a todos os que adormeceram na vossa paz.¬†R.¬†

 

(Inten√ß√Ķes livres)

 

Pai nosso ...

 

ANT√ćFONA MARIANA

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.

A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.

Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

 

 

SEJAM SANTOS!

Na escola da santidade.

Evangelho segundo S. Mateus 11,25-30. 
Naquele tempo, Jesus exclamou: ¬ęEu Te bendigo, √≥ Pai, Senhor do c√©u e da terra, porque escondeste estas verdades aos s√°bios e inteligentes e as revelaste aos pequeninos.
Sim, Pai, Eu Te bendigo, porque assim foi do teu agrado.
Tudo Me foi dado por meu Pai. Ningu√©m conhece o Filho sen√£o o Pai e ningu√©m conhece o Pai sen√£o o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar¬Ľ.
Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo √© suave e a minha carga √© leve¬Ľ.

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement