Aleteia
La fête du jour

Segunda-feira, 26 de junho
São Pelágio de Córdoba

Mártir. (†925)

 

No ano de 921, no vale de Junqueira, na Espanha, o rei Abderramão declarou guerra aos cristãos e ao vencer muitos cristãos foram feitos cativos e outros mortos. Dentre os cativos estava o bispo de Tui, Dom Hermógio, que foi levado para Córdoba e preso. O bispo prometeu ao Rei dar, em resgate, alguns mouros que estavam em seu poder. O rei concordou e o bispo saiu do cárcere e em seu lugar deixou Pelágio [não confundir com o monge herético de mesmo nome] como refém.

Deus que já o tinha escolhido para ser mártir e favoreceuo de tal modo no cárcere que essa tribulação o purificou como o ouro no crisol. Era muito honesto, assisado, sossegado e prudente. Esteve na prisão, durante três anos e meio, preparandose para que Deus lhe concedesse a graça que lhe havia de fazer, dandolhe a coroa e a palma de mártir.

Estando o rei a comer, um criado, certo dia, exaltou a rara e admirável beleza do menino Pelágio. Então, o rei ordenou que o tirassem, imediatamente, da prisão e o trouxessem à sua presença. Tiraramno da prisão e vestiramno ricamente, falandolhe da boa sorte que lhe coubera, e puseramno diante do rei que começou a oferecerlhe honras, riquezas e outros dons e dignidades para ele e para os seus, se deixasse de ser cristão e seguisse a lei do grande profeta Maomé. O menino respondeu: “Tudo o que, ó rei muito poderoso, me prometes, não é nada. Eu sou cristão e o serei, como tenho sido, sem nunca negar a Jesus Cristo”.   O rei então ordenou que fosse torturado e morto, que lhe cortassem todos os seus membros, um a um antes de morrer e os lançassem ao rio Guadalquivir. Os carrascos se animaram e avançaram sobre o menino. Um feriu um braço, outro encurtou as pernas, outros golpearam a cabeça e outros divertiramse com os variados tormentos que lhe aplicavam. O seu sangue escorreu como um rio por todas as partes do corpo. Mas, o espírito de Pelágio estava muito sereno e sossegado, como se não fora seu, mas de outro, aquele corpo que padecia. Invocava Jesus Cristo, suplicando: “Livraime Senhor das mãos dos meus inimigos”.   Tentando levantar as mãos ao céu, cortaramnas os verdugos e, depois, a cabeça. E, com esta morte, entregou o espírito ao Senhor. Por fim, lançaram o santo corpo ao Guadalquivir. Os cristãos devotos procuraramno, encontrando-o, o sepultaram na igreja de S. Genésio (São Gens) e a cabeça, na igreja de S. Cipriano. O seu martírio deuse num domingo, em 26 de Junho de 925. O seu tormento durou cerca de seis horas, a partir da uma da tarde. Com ajuda de Deus, S. Pelágio combateu com os duríssimos tormentos e venceuos com grande fortaleza de espírito.

O rei D. Sancho, o gordo, filho do rei D. Ramiro II, enviou uma solene embaixada ao rei de Córdoba, para tratar da paz e pedirlhe o corpo do santo menino Pelágio e obteveo. Por morte do pai, quem recebeu o corpo foi o rei D. Ramiro III, e colocouo num mosteiro que seu pai tinha edificado para o santo. Depois o corpo foi trasladado para Oviedo, a oito de Novembro de 1023, onde se conserva até hoje .

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

Com cantos e festa e alegria
vamos ao encontro do Senhor!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino

Com o sol que se levanta
a Ti sobe nosso canto,
a Ti, Deus glorioso e santo,
o universo canta.

Escuta nossas orações
nesta nova manhã,
Tu, razão de nossa espera,
recebe o nosso louvor.

Dai-nos um coração puro,
que seja fiel a teu serviço;
dai-nos olhos limpos
para contemplar o mundo.

Te consagramos o dia
que começa com louvores.
Vivemos na esperança
de estar em tua companhia.

Salmo 23(24)

Na Ascensão, as portas do céu se abriram para o Cristo (Sto. Irineu).

Ao Senhor pertence a terra e o que ela encerra,
o mundo inteiro com os seres que o povoam;
porque ele a tornou firme sobre os mares,
e sobre as águas a mantém inabalável.

Quem subirá até o monte do Senhor,
quem ficará em sua santa habitação?'
Quem tem mãos puras e inocente coração,
quem não dirige sua mente para o crime,
nem jura falso para o dano de seu próximo.

Sobre este desce a bênção do Senhor
e a recompensa de seu Deus e Salvador'.
É assim a geração dos que o procuram,
e do Deus de Israel buscam a face'.

Ó portas, levantai vossos frontões!
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas,
a fim de que o Rei da glória possa entrar!'

Dizei-nos: 'Quem é este Rei da glória?'
É o Senhor, o valoroso, o onipotente,
o Senhor, o poderoso nas batalhas!'

Ó portas, levantai vossos frontões!
Elevai-vos bem mais alto, antigas portas,
a fim de que o Rei da glória possa entrar!
Dizei-nos: 'Quem é este Rei da glória?'
O Rei da glória é o Senhor onipotente,
o Rei da glória é o Senhor Deus do universo!

Glória ao Pai...

Leitura breve Br 5,1-4
Despe, Jerusalém, a veste da tua tristeza e desgraça, e reveste para sempre, a beleza da glória que vem de Deus. Cobre-te com o manto da justiça que vem de Deus, e cinge-te a cabeça o diadema da glória do Eterno. Pois Deus mostrará teu esplendor a toda criatura debaixo do céu e te chamará com o nome que vem de Deus para sempre: “Paz-da-justiça e Glória-da-piedade”.

Ó justos, alegrai-vos no Senhor! Cantai para o Senhor um canto novo.

BENEDICTUS

Bendito seja o Senhor Deus, que visitou e libertou a nós que somos o seu povo!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar os quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo, que ouve e salva os que nele esperam e o aclamemos:

R. Nós vos louvamos, Senhor, e em vós esperamos!

Abri os nossos olhos e os de nossos irmãos e irmãs,
– para que contemplemos hoje as vossas maravilhas. R.

Senhor, que nos alimentais na vossa ceia eucarística,
– dai-nos a plena participação nos frutos do sacrifício pascal. R.

Vós, que estais sempre agindo no mundo em união com o Pai,
– renovai todas as coisas pelo poder do Espírito Santo. R.

Vós, que neste dia nos chamais para o vosso serviço,
– tornai-nos fiéis servidores da vossa graça em favor de nossos irmãos e irmãs. R.

Ensinai-nos a acolher vossa palavra num coração bom e reto,
– para darmos frutos na paciência. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor nosso Deus, que confiastes ao ser humano a missão de guardar e cultivar a terra, e colocastes o sol a seu serviço, dai-nos a graça de neste dia trabalhar com ardor pelo bem de nosso próximo e para o louvor de vossa glória. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Porque olhas a trave que o teu irmão tem na vista?
Ouvi alguns falarem mal do seu próximo e repreendi-os. Para se defenderem, esses operários do mal replicaram: “É por caridade e por solicitude que falamos assim!” Mas eu respondi-lhes: Deixai de praticar tal caridade, pois estaríeis a chamar mentiroso ao que diz: “Afasto de mim quem calunia em segredo o seu próximo” (Sl 100,5). Se amas essa pessoa como afirmas, reza em segredo por ela e não te rias do que faz. É essa maneira de amar que agrada ao Senhor; não percas isto de vista e esforça-te cuidadosamente por não julgar os pecadores. Judas pertencia ao número dos apóstolos e o ladrão fazia parte dos malfeitores, mas que espantosa mudança se deu nele num só instante! […]
Responde, pois, ao que diz mal do seu próximo: “Para, irmão! Eu próprio caio todos os dias em faltas mais graves; como poderei condenar essa pessoa?” Obterás assim um duplo proveito: curar-te-ás a ti mesmo e curarás o teu próximo. Não julgar é um atalho que conduz ao perdão dos pecados, pois está dito: “Não julgueis e não sereis julgados”. […] Alguns cometeram grandes faltas à vista de todos, mas realizaram em segredo os maiores atos de virtude, de tal maneira que os seus acusadores se enganaram, dando atenção ao fumo sem verem o sol. […]
Os críticos diligentes e severos caem nessa ilusão porque não guardam a memória nem a preocupação dos seus próprios pecados. […] Julgar os outros é usurpar sem vergonha uma prerrogativa divina; condená-los é arruinar a nossa própria alma. […] Tal como um bom vindimador come as uvas maduras e não colhe as verdes, assim também um espírito benevolente e sensato anota cuidadosamente todas as virtudes que vê nos outros; mas o insensato perscruta as faltas e as deficiências.

São João Clímaco (c. 575-c. 650),
monge do Monte Sinai
A Escada Santa, 10.º degrau

Oração da tarde

O nosso auxílio está no nome do Senhor,
Que fez o céu e a terra!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino

Devagar, vai o sol se escondendo,
deixa os montes, o campo e o mar,
mas renova o presságio da luz,
que amanhã vai de novo brilhar.

Os mortais se admiram do modo
pelo qual, generoso Senhor,
destes leis ao transcurso do tempo,
alternância de sombra e fulgor.

Quando reina nos céus o silêncio
e declina o vigor para a lida,
sob o peso das trevas a noite
nosso corpo ao descanso convida.

De esperança e de fé penetrados,
saciar-nos possamos, Senhor,
de alegria na glória do Verbo
que é do Pai o eterno esplendor.

Este é o sol que jamais tem ocaso
e também o nascer desconhece.
Canta a terra, em seu brilho envolvida,
nele o céu em fulgor resplandece.

Dai-nos, Pai, gozar sempre da luz
que este mundo ilumina e mantém,
e cantar-vos, e ao Filho, e ao Espírito,
canto novo nos séculos. Amém.

Salmo 122(123)
Dois cegos. começaram a gritar: Senhor, Filho de Davi, tem piedade de nós!

Eu levanto os meus olhos para vós,
que habitais nos altos céus.
Como os olhos dos escravos estão fitos
nas mãos do seu senhor,

como os olhos das escravas estão fitos
nas mãos de sua senhora,
assim os nossos olhos, no Senhor,
até de nós ter piedade.

Tende piedade, ó Senhor, tende piedade;
já é demais esse desprezo!
Estamos fartos do escárnio dos ricaços
e do desprezo dos soberbos!

Glória ao Pai...

Leitura breve Jo 12,24-26
Em verdade, em verdade, vos digo: Se o grão de trigo que cai na terra não morrer, permanecerá só; mas se morrer, produzirá muito fruto. Quem ama sua vida a perde e quem odeia sua vida neste mundo guardá-la-á para a vida eterna. Se alguém quer servir-me, siga-me; e onde estou eu, aí também estará meu servo. Se alguém me serve, meu Pai o honrará.

Se o grão de trigo morrer, dará frutos abundantes.

MAGNIFICAT
De bens saciou os famintos e aos ricos despediu de mãos vazias.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Jesus Cristo, que é o fundamento de nossa fé:

R. Senhor, escutai a nossa prece!

Senhor Jesus Cristo, nossa luz, iluminai a vossa Igreja,
– a fim de que ela anuncie a todos os povos o grande mistério da piedade manifestado na vossa encarnação. R.

Protegei os sacerdotes e ministros da vossa Igreja,
– para que, pregando aos outros, sejam também eles fiéis ao vosso serviço. R.

Vós, que, pelo vosso sangue, destes a paz ao mundo,
– afastai o pecado da discórdia e o flagelo da guerra. R.

Dai a riqueza da vossa graça aos que vivem no matrimônio,
– para que sejam mais perfeitamente um sinal do mistério de vossa Igreja. R.

Concedei a todos os que morreram o perdão dos pecados,
– a fim de que por vossa misericórdia vivam na companhia dos santos. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho

Evangelho segundo S. Mateus 7,1-5.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Não julgueis e não sereis julgados.
Segundo o julgamento que fizerdes sereis julgados, segundo a medida com que medirdes vos será medido.
Porque olhas o argueiro que o teu irmão tem na vista e não reparas na trave que está na tua?
Como poderás dizer a teu irmão: ‘Deixa-me tirar o argueiro que tens na vista’, enquanto a trave está na tua?
Hipócrita, tira primeiro a trave da tua vista e então verás bem para tirar o argueiro da vista do teu irmão».

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement