Aleteia
La fête du jour

Segunda-feira, 11 de setembro
Bem-aventurado Antônio González Alonso

Jovem leigo e mártir (†1936)

Antônio González Alonso nasceu nas Astúrias, região da Espanha, no dia 11 de abril de 1912. Era o oitavo filho de um casal de camponeses da região – Severino e Josefa. A família era muito religiosa e por influência de um tio dominicano, missionário nas Filipinas, três dos irmãos de Antônio abraçaram a vida religiosa. Também ele se sentia chamado a enveredar pela mesma estrada, e de fato, acabou por entrar no convento dominicano de São Tomás, em Ávila; aí chegou a fazer seus votos simples, mas tendo contraído tuberculose se viu na necessidade de voltar para sua família, para que pudesse recuperar sua saúde. Apesar do cuidado familiar, não obteve grande melhoras, por isso, tendo ouvido o parecer dos médicos e de alguns coirmãos de sua ordem, decidiu deixar a vida dominicana. Continuou, porém, a frequentar a missa e a participar como leigo; além disso se dedicava a outras tarefas pastorais na paróquia. Com a deflagração do conflito da guerra civil espanhola, Antônio foi feito prisioneiro juntamente com seu irmão, Cristóbal. Logo depois da prisão, Antônio intuiu a gravidade da situação e confiou ao irmão: “Tenho uma ocasião para dar minha vida a Deus como mártir; não gostaria de desprezar essa graça, mas você, faça todo o possível para continuar vivo, para cuidar de nossos pais. Eu, lá do céu, creio que rezarei muito pela nossa família”. De fato, depois de algum tempo, os carcereiros vieram visita-lo e queriam que ele destruísse alguns símbolos religiosos – um quadro do Sagrado Coração de Jesus e a pedra do altar da paróquia. Diante de sua rejeição em cometer tais atos, os carcereiros deram-lhe 24 horas para repensar. Ele, porém, não desanimou: reiterou sua negativa; no dia 11 de setembro de 1936 foi conduzido para o suplício. O conduziram de carro, e durante o trajeto, ele pôde ver sua mãe na porta de sua casa. Teve tempo e ânimo para lhe dizer gritando: “Adeus, mamãe! Nos veremos no céu!”. Como Antônio foi morto? O testemunho do motorista, que não presenciou a morte, dá a entender que ele terá sido assassinado a pancadas, já que não se ouviu disparo algum. Seu corpo jamais foi encontrado, pois com toda probabilidade foi enterrado numa vala comum. O Bem-aventurado Antônio tinha apenas 24 anos: que sofrimento para uma mãe, saber que seu filho fora assassinado na flor da idade! Quantos pensamentos terão passado pela cabeça dessa pobre mãe. Não obstante seu sofrimento, quando ela soube que os algozes que haviam matado seu filho tinham sido capturados, perguntaram-lhe o que desejava que se fizesse com eles. Ela, num grande testemunho cristão, disse: “Quero me ver no céu com eles e com o meu Antônio”.

A beatificação de Antônio ocorreu no dia 08 de outubro de 2016 na catedral de Oviedo.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

Caminhemos com louvores ao encontro do Senhor.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Clarão da glória do Pai,
ó Luz, que a Luz origina,
sois Luz da Luz, fonte viva,
sois Luz que ao dia ilumina.

Brilhai, ó Sol verdadeiro,
com vosso imenso esplendor,
e dentro em nós derramai
do Santo Espírito o fulgor.

Também ao Pai suplicamos,
ao Pai a glória imortal,
ao Pai da graça potente,
que a nós preserve do mal.

Na luta fortes nos guarde
vencendo o anjo inimigo.
Nas quedas, dê-nos a graça,
de nós afaste o perigo.

As nossas mentes governe
num corpo casto e sadio.
A nossa fé seja ardente,
e não conheça desvio.

O nosso pão seja o Cristo,
e a fé nos seja a bebida.
O Santo Espírito bebamos
nas fontes puras da vida.

Alegre passe este dia,
tão puro quanto o arrebol.
A fé, qual luz cintilante,
refulja em nós como o sol.

A aurora em si traz o dia.
Vós, como aurora, brilhai:
ó Pai, vós todo no Filho,
e vós, ó Verbo, no Pai.

Salm ............................95(96)

Cantavam um cântico novo diante do trono, na presença do Cordeiro (cf. Ap 14,3).

Cantai ao Senhor Deus um canto novo,
cantai ao Senhor Deus, ó terra inteira!
Cantai e bendizei seu santo nome!

Dia após dia anunciai sua salvação,
manifestai a sua glória entre as nações,
e entre os povos do universo seus prodígios!

Pois Deus é grande e muito digno de louvor,
é mais terrível e maior que os outros deuses,
porque um nada são os deuses dos pagãos.

Foi o Senhor e nosso Deus quem fez os céus:
diante dele vão a glória e a majestade,
e o seu templo, que beleza e esplendor!

Ó família das nações, dai ao Senhor,
ó nações, dai ao Senhor poder e glória,
dai-lhe a glória que é devida ao seu nome!

Oferecei um sacrifício nos seus átrios,
adorai-o no esplendor da santidade,
terra inteira, estremecei diante dele!

Publicai entre as nações: 'Reina o Senhor!'
Ele firmou o universo inabalável,
e os povos ele julga com justiça.

O céu se rejubile e exulte a terra,
aplauda o mar com o que vive em suas águas;
os campos com seus frutos rejubilem
e exultem as florestas e as matas

na presença do Senhor, pois ele vem,
porque vem para julgar a terra inteira.
Governará o mundo todo com justiça,
e os povos julgará com lealdade.

Glória ao pai...
Leitura breve ....Tg 2,12-13
Falai e procedei como pessoas que vão ser julgadas pela Lei da liberdade. Pensai bem: O juízo vai ser sem misericórdia para quem não praticou misericórdia; a misericórdia, porém, triunfa do juízo.

O Senhor seja bendito, bendito seja eternamente!
Só o Senhor faz maravilhas.

BENEDICTUS
Bendito seja o Senhor nosso Deus!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Roguemos a Deus Pai, que colocou os seres humanos no mundo para trabalharem em harmonia para sua glória; e peçamos com fervor:

R. Senhor, ouvi-nos, para louvor da vossa glória!

Deus, Criador do universo, nós vos bendizemos por tantos bens da criação que nos destes,
– e pela vida que nos conservastes até este dia. R.

Olhai para nós ao iniciarmos o trabalho cotidiano,
– para que, colaborando na vossa obra, tudo façamos de acordo com a vossa vontade. R.

Fazei que o nosso trabalho de hoje seja proveitoso para os nossos irmãos e irmãs,
– a fim de que todos juntos construamos uma sociedade mais justa e fraterna aos vossos olhos. R.

A nós e a todos os que neste dia se encontrarem conosco,
– concedei a vossa alegria e vossa paz. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor nosso Deus, Rei do céu e da terra, dirigi e santificai nossos corações e nossos corpos, nossos sentimentos, palavras e ações, na fidelidade à vossa lei e na obediência à vossa vontade, para que, hoje e sempre, por vós auxiliados, alcancemos a liberdade e a salvação. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação

Observavam, para verem se Jesus curaria em dia de sábado.

Jesus apareceu aos olhos dos Judeus e dos seus chefes espirituais como um “rabi”. Muitas vezes argumentou, no quadro da interpretação rabínica da Lei. Mas, ao mesmo tempo, Jesus tinha forçosamente de se confrontar com os doutores da Lei porque não se contentava com propor a sua interpretação em grau de igualdade com as deles: “ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas” (Mt 7, 28-29). Nele, era a própria Palavra de Deus, que se fizera ouvir no Sinai, para dar a Moisés a Lei escrita, que de novo se fazia ouvir sobre a montanha das bem-aventuranças. Esta Palavra de Deus não aboliu a Lei, mas cumpriu-a, ao fornecer, de modo divino, a sua interpretação última: “Ouvistes que foi dito aos antigos [...] Eu, porém, vos digo” (Mt 5, 33-34). Com esta mesma autoridade divina, desaprova certas “tradições humanas” dos fariseus, que “anulam a Palavra de Deus”. [...] Proporcionando, com autoridade divina, a interpretação definitiva da Lei, Jesus colocou-se numa situação de confronto com certos doutores da Lei, que não aceitavam a sua interpretação, muito embora garantida pelos sinais divinos que a acompanhavam. Isto vale sobretudo para a questão do sábado: Jesus lembra, e muitas vezes com argumentos rabínicos, que o repouso sabático não é violado pelo serviço de Deus ou do próximo que as suas curas realizam.

Catecismo da Igreja Católica
nn. 581-582 (1992).

Oração da tarde

Ouvi, Senhor, nossa voz: nós clamamos;
tende compaixão, respondei-nos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino

Ó Deus, organizando
o líquido elemento,
as águas dividistes
firmando o firmamento.

As nuvens fazem sombra,
os rios dão frescor;
assim tempera a água,
dos astros o calor.

Em nós vertei a graça,
a água benfazeja;
do fogo das paixões,
constante, nos proteja.

Que a fé encontre a luz
e espalhe o seu clarão;
que nada impeça a alma
no impulso da ascensão!

Ao Pai e ao Filho, glória;
ao Espírito também:
louvor, honra e vitória
agora e sempre. Amém.

Salmo ..............................................122(123)

Dois cegos... começaram a gritar: Senhor, Filho de Davi, tem piedade de nós! (Mt 20,30).

Eu levanto os meus olhos para vós,
que habitais nos altos céus.
Como os olhos dos escravos estão fitos
nas mãos do seu senhor,

como os olhos das escravas estão fitos
nas mãos de sua senhora,
assim os nossos olhos, no Senhor,
até de nós ter piedade.

Tende piedade, ó Senhor, tende piedade;
já é demais esse desprezo!
Estamos fartos do escárnio dos ricaços
e do desprezo dos soberbos!

Glória ao Pai...

Leitura Tg 4, 11-12
Não faleis mal dos outros, irmãos. Quem fala mal de seu irmão ou o julga, fala mal da Lei e julga-a. Ora, se julgas a Lei, não és cumpridor da Lei, mas sim, seu juiz. Um só é o legislador e juiz: aquele que é capaz de salvar e de fazer perecer. Tu, porém, quem és, para julgares o teu próximo?

Curai-me, Senhor, pois pequei contra vós.
Eu vos digo: Meu Deus, tende pena de mim!

MAGNIFICAT
A minh'alma engrandece o Senhor,
porque olhou para a minha humildade.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Jesus Cristo quer salvar todos os seres humanos; por isso o invoquemos de coração sincero; e digamos:

R. Atraí, Senhor, todas as coisas para vós!

Bendito sejais, Senhor, porque nos libertastes da escravidão do pecado pelo vosso sangue precioso;
– tornai-nos participantes da gloriosa liberdade dos filhos de Deus. R.

Concedei a vossa graça ao nosso bispo N. e a todos os bispos da Igreja,
– para que administrem os vossos mistérios com alegria e fervor. R.

Fazei que todos aqueles que se dedicam à busca da verdade possam encontrá-la,
– e, encontrando-a, se esforcem por buscá-la sempre mais. R.

Assisti, Senhor, os órfãos, as viúvas e todos os que vivem abandonados,
– para que, sentindo-vos próximo deles, unam-se mais plenamente a vós. R.

(Intenções livres)

Recebei com bondade na Jerusalém celeste os nossos irmãos e irmãs que partiram desta vida,
– onde vós, com o Pai e o Espírito Santo, sereis tudo em todos. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho

Evangelho segundo S. Lucas 6,6-11.
Naquele tempo, Jesus entrou numa sinagoga a um sábado e começou a ensinar. Estava lá um homem com a mão direita paralítica.
Os escribas e fariseus observavam Jesus, para verem se Ele ia curar ao sábado e encontrarem assim um pretexto para O acusarem.
Mas Jesus, conhecendo os seus pensamentos, disse ao homem que tinha a mão paralítica: «Levanta-te e põe-te de pé, aí no meio». O homem levantou-se e ficou de pé.
Depois Jesus disse-lhes: «Eu pergunto-vos se é permitido ao sábado fazer bem ou fazer mal, salvar a vida ou tirá-la».
Então olhou para todos à sua volta e disse ao homem: «Estende a mão». Ele assim fez e a mão ficou curada.
Os escribas e fariseus ficaram furiosos e começaram a falar entre si do que haviam de fazer a Jesus.

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement