Aleteia
La fête du jour

Quinta-feira 7 de setembro
Bem-aventurado Guido de Arezzo

Monge Camaldulense (†1045? 1050?)   

Bem-aventurado Guido de Arezzo

Muito se discutiu sobre o lugar de nascimento deste monge, declarado Bem-aventurado pela Igreja. Tomando por base os testemunhos de antigos escritores, usualmente se atribui a cidade de Arezzo, na regi√£o italiana da Toscana, como o lugar de seu nascimento; tamb√©m pouco se sabe sobre a data em que Guido veio ao mundo. Sabemos, no entanto, que aos vinte e dois anos de idade entrou no mosteiro de Pomposa, tendo a√≠ vivido por certo tempo. No tempo de Guido, a arte da m√ļsica, especialmente sua aprendizagem, apresentava enormes dificuldades pois n√£o existiam as notas escritas. O canto era aprendido ‚Äúde ouvido‚ÄĚ. Diante do desafio, Guido se esfor√ßou em tornar a nota√ß√£o musical uma realidade. Foi assim que come√ßou a ensinar um novo m√©todo de aprendizagem do canto. Mas, como ocorre em geral com os vanguardistas, o m√©todo de Guido n√£o foi aceito pelos demais monges. Ap√≥s muitas rusgas, por volta do ano 1025, Guido preferiu deixar o mosteiro. Algumas biografias indicam que ele peregrinou por muitas localidades da It√°lia e da Europa, at√© que acabou por escolher, como nova localidade de moradia, a cidade de Arezzo. Nessa cidade, o bispo local o autorizou a fazer prega√ß√Ķes e a ensinar aos meninos cantores da catedral a arte da m√ļsica. A√≠ p√īde atuar seu novo m√©todo de ensinamento que lhe granjeou grande fama. Aconselhado pelo pr√≥prio bispo, Guido p√īs-se a escrever um livro ‚Äď o Micrologus ‚Äď no qual expunha os crit√©rios que se deveriam seguir no canto e na teoria musical. As not√≠cias de seu m√©todo inovador chegaram aos ouvidos do papa Jo√£o XIX que insistiu por tr√™s vezes, para que ele fosse at√© Roma ensinar sua metodologia para os meninos cantores. Ficou pouco tempo em Roma, pois sua sa√ļde n√£o lhe favoreceu. Segundo algumas fontes, Guido se mudou para os mosteiros camaldulenses de Fonte Avellana e de Cam√°ldoli. Sua morte parece ter ocorrido entre os anos 1045 e 1050.
Em geral, se atribui a Guido d’Arezzo a invenção do nome das sete notas musicais, que teriam sido tiradas das iniciais um hino em latim dedicado a São João Batista (De fato, a nota Dó, na antiguidade era chamada de Ut):

Ut queant laxis (Ut = Dó)
Resonare fibris (Ré)
Mira gestorum (Mi)
Famuli tuorum (F√°)
Solve polluti (Sol)
Labii reatum (L√°)
Sancte Iohannes (Si)

(Tradução livre)
Para que possam cantar
Com vozes livres
As maravilhas dos teus gestos
Os servos teus,
Cancela o pecado
De seus l√°bios impuros,
√ď S√£o Jo√£o

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração para esta manhã

Entrai diante dele cantando jubilosos.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
J√° o dia nasceu novamente.
Supliquemos, orando, ao Senhor
que nos guarde do mal neste dia
e por atos vivamos o amor.

Ponha freios à língua e a modere,
da discórdia evitando a paixão;
que nos vele o olhar e o defenda
da vaidade e de toda a ilus√£o.

Sejam puros os seres no íntimo,
dominando os instintos do mal.
Evitemos do orgulho o veneno,
moderando o impulso carnal.

Para que, no final deste dia,
quando a noite, em seu curso, voltar,
abstinentes e puros, possamos
sua glória e louvores cantar.

Glória ao Pai, ao seu Unigênito
e ao Espírito Santo também.
Suba aos Três o louvor do universo
hoje e sempre, nos séculos. Amém.
C√Ęntico¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ......................Is 12,1-6

Se alguém tem sede, venha a mim, e beba (Jo 7,37).

Dou-vos graças, ó Senhor, porque, estando irritado,
acalmou-se a vossa ira e enfim me consolastes.
Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo;
o Senhor é minha força, meu louvor e salvação.

Com alegria bebereis no manancial da salvação,
e direis naquele dia: 'Dai louvores ao Senhor,
invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,
entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime.

Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,
publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!
Exultai cantando alegres, habitantes de Si√£o,
porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!'

Glória ao Pai...

Leitura breve                                                      Rm 14,17-19
O Reino de Deus n√£o √© comida nem bebida, mas √© justi√ßa e paz e alegria no Esp√≠rito Santo. √Č servindo a Cristo, dessa maneira, que seremos agrad√°veis a Deus e teremos a aprova√ß√£o dos homens. Portanto, busquemos tenazmente tudo o que contribui para a paz e a edifica√ß√£o de uns pelos outros.

Penso em vós no meu leito, de noite, nas vigílias, suspiro por vós.
Para mim fostes sempre um socorro!

BENEDICTUS
Anunciai ao vosso povo a salvação
e perdoai-nos, ó Senhor, nossos pecados!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da m√£o de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abra√£o, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que est√° na remiss√£o de seus pecados;

pela bondade e compaix√£o de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte est√£o sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...
Preces
Bendigamos a Deus, nosso Pai, que protege os seus filhos e filhas e n√£o despreza as suas s√ļplicas; e pe√ßamos-lhe humildemente:

R. Iluminai, ó Senhor, nossos caminhos!

Nós vos damos graças, Senhor, porque nos iluminastes por meio de vosso Filho Jesus Cristo;
‚Äď concedei-nos a sua luz ao longo de todo este dia. R.

Que a vossa Sabedoria hoje nos conduza,
‚Äď para que andemos sempre pelos caminhos de uma vida nova. R.

Ajudai-nos a suportar com paciência as dificuldades por amor de vós,
‚Äď a fim de vos servirmos cada vez melhor na generosidade de cora√ß√£o. R.

Dirigi e santificai nossos pensamentos, palavras e a√ß√Ķes deste dia,
‚Äď e dai-nos um esp√≠rito d√≥cil √†s vossas inspira√ß√Ķes. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor, luz verdadeira e fonte da luz, concedei-nos perseverar na meditação de vossa Palavra e viver iluminados pelo esplendor de vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Entrai diante dele cantando jubilosos.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém

Hino

J√° o dia nasceu novamente.

Supliquemos, orando, ao Senhor

que nos guarde do mal neste dia

e por atos vivamos o amor.

Ponha freios à língua e a modere,

da discórdia evitando a paixão;

que nos vele o olhar e o defenda

da vaidade e de toda a ilus√£o.

Sejam puros os seres no íntimo,

dominando os instintos do mal.

Evitemos do orgulho o veneno,

moderando o impulso carnal.

Para que, no final deste dia,

quando a noite, em seu curso, voltar,

abstinentes e puros, possamos

sua glória e louvores cantar.

Glória ao Pai, ao seu Unigênito

e ao Espírito Santo também.

Suba aos Três o louvor do universo

hoje e sempre, nos séculos. Amém.

C√Ęntico¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ¬†¬†¬† ......................Is 12,1-6

Se alguém tem sede, venha a mim, e beba (Jo 7,37).

Dou-vos graças, ó Senhor, porque, estando irritado,

acalmou-se a vossa ira e enfim me consolastes.

Eis o Deus, meu Salvador, eu confio e nada temo;

o Senhor é minha força, meu louvor e salvação.

Com alegria bebereis no manancial da salvação,

e direis naquele dia: 'Dai louvores ao Senhor,

invocai seu santo nome, anunciai suas maravilhas,

entre os povos proclamai que seu nome é o mais sublime.

Louvai cantando ao nosso Deus, que fez prodígios e portentos,

publicai em toda a terra suas grandes maravilhas!

Exultai cantando alegres, habitantes de Si√£o,

porque é grande em vosso meio o Deus Santo de Israel!'

Glória ao Pai...

Leitura breve                                                      Rm 14,17-19

O Reino de Deus n√£o √© comida nem bebida, mas √© justi√ßa e paz e alegria no Esp√≠rito Santo. √Č servindo a Cristo, dessa maneira, que seremos agrad√°veis a Deus e teremos a aprova√ß√£o dos homens. Portanto, busquemos tenazmente tudo o que contribui para a paz e a edifica√ß√£o de uns pelos outros.

Penso em vós no meu leito, de noite, nas vigílias, suspiro por vós.

Para mim fostes sempre um socorro!

BENEDICTUS

Anunciai ao vosso povo a salvação

e perdoai-nos, ó Senhor, nossos pecados!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da m√£o de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abra√£o, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que est√° na remiss√£o de seus pecados;

pela bondade e compaix√£o de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte est√£o sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces

Bendigamos a Deus, nosso Pai, que protege os seus filhos e filhas e n√£o despreza as suas s√ļplicas; e pe√ßamos-lhe humildemente:

  1. Iluminai, ó Senhor, nossos caminhos!

Nós vos damos graças, Senhor, porque nos iluminastes por meio de vosso Filho Jesus Cristo;

‚Äď concedei-nos a sua luz ao longo de todo este dia. R.

Que a vossa Sabedoria hoje nos conduza,

‚Äď para que andemos sempre pelos caminhos de uma vida nova. R.

Ajudai-nos a suportar com paciência as dificuldades por amor de vós,

‚Äď a fim de vos servirmos cada vez melhor na generosidade de cora√ß√£o. R.

Dirigi e santificai nossos pensamentos, palavras e a√ß√Ķes deste dia,

‚Äď e dai-nos um esp√≠rito d√≥cil √†s vossas inspira√ß√Ķes. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso ...

Oração

Senhor, luz verdadeira e fonte da luz, concedei-nos perseverar na meditação de vossa Palavra e viver iluminados pelo esplendor de vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Deixaram tudo e o seguiram...

Quando o Senhor, sentado sobre o barco diz a Pedro: ‚ÄúAvan√ßa para √°guas mais profundas, e lan√ßai vossas redes para a pesca‚ÄĚ, n√£o lhe est√° aconselhando tanto a lan√ßar os instrumentos de pesca na profundidade das √°guas, mas muito mais a propagar no fundo dos cora√ß√Ķes as palavras da prega√ß√£o. Este abismo dos cora√ß√Ķes, o penetrou S√£o Paulo, ao lan√ßar a palavra que diz: ‚Äú√ď abismo de riqueza, sabedoria e ci√™ncia de Deus!‚ÄĚ. Assim como a rede arrasta at√© o navio os peixes que prendeu, o seio da f√© conduz at√© o repouso, todos os homens que re√ļne. Para fazer compreender melhor que o Senhor falava da pesca espiritual, Pedro diz: ‚ÄúMestre [...], em aten√ß√£o √† tua palavra, vou lan√ßar as redes‚ÄĚ. O Verbo, a Palavra de Deus, √© o Senhor, nosso Salvador. Posto que Pedro lan√ßa sua rede segundo o Verbo, propaga sua eloqu√™ncia segundo Cristo. Abre as redes tecidas conforme as ordens de seu mestre; em nome do Senhor lan√ßa algumas palavras mais claras e mais eficazes que permitem salvar n√£o a criaturas irracionais, mas a homens. ‚ÄúN√≥s trabalhamos a noite inteira e nada pescamos‚ÄĚ. Sim, brilhou a luz do Salvador, as trevas se dissiparam e sua f√© permitiu distinguir, no mais profundo das √°guas, o que seus olhos n√£o podiam ver. Pedro, efetivamente, esteve sofrendo a noite toda, at√© que o dia, que √© o Cristo, veio em sua ajuda.

S√£o M√°ximo de Turim
Bispo e Padre da Igreja (século IV-V).

Oração para esta tarde

Clamamos pelo Senhor em nossa ang√ļstia,
e o Senhor nos atendeu e nos aliviou
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
√ď Deus, autor da luz
da aurora matutina,
mostrai-nos vossa glória,
que o dia j√° declina.

A tarde traz o ocaso,
o sol j√° vai morrendo,
e deixa o mundo às trevas,
às leis obedecendo.

Aos servos que vos louvam,
cansados do labor,
as trevas n√£o envolvam,
pedimos, ó Senhor.

Assim, durante a noite,
guardados pela graça,
na luz da vossa luz,
a treva se desfaça.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, Jesus, também.
A vós e ao Santo Espírito
louvor eterno. Amém.
Salmo                                                                                   71(72)

Abriram seus cofres e ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mira (Mt 2,11).

Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus,
vossa justiça ao descendente da realeza!
Com justiça ele governe o vosso povo,
com equidade ele julgue os vossos pobres.

Das montanhas venha a paz a todo o povo,
e desça das colinas a justiça!
Este Rei defender√° os que s√£o pobres,
os filhos dos humildes salvar√°,
e por terra abater√° os opressores!

Tanto tempo quanto o sol h√° de viver,
quanto a lua atrav√©s das gera√ß√Ķes!
‚Äď Vir√° do alto, como o orvalho sobre a relva,
como a chuva que irriga toda a terra.

Nos seus dias a justiça florirá
e grande paz, até que a lua perca o brilho!
De mar a mar estenderá o seu domínio,
e desde o rio até os confins de toda a terra!

Seus inimigos v√£o curvar-se diante dele,
vão lamber o pó da terra os seus rivais.
Os reis de T√°rsis e das ilhas h√£o de vir
e oferecer-lhes seus presentes e seus dons;

e também os reis de Seba e de Sabá
h√£o de trazer-lhe oferendas e tributos.
Os reis de toda a terra h√£o de ador√°-lo,
e todas as na√ß√Ķes h√£o de servi-lo.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                             1Pd 1,22-23
Pela obediência à verdade, purificastes as vossas almas, para praticar um amor fraterno sem fingimento. Amai-vos, pois, uns aos outros, de coração e com ardor. Nascestes de novo, não de uma semente corruptível, mas incorruptível, mediante a palavra de Deus, viva e permanente.

O Senhor é o meu Pastor: Não me falta coisa alguma.
Pelos prados me conduz.

MAGNIFICAT
O Senhor saciou com os seus bens
os famintos e sedentos de justiça.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gera√ß√Ķes h√£o de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abra√£o e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Elevemos os cora√ß√Ķes cheios de gratid√£o a nosso Senhor e Salvador, que aben√ßoa o seu povo com toda sorte de b√™n√ß√£os espirituais; e pe√ßamos com f√©:

R. Abençoai, Senhor, o vosso povo!

Deus de misericórdia, protegei o Santo Padre, o Papa N., e o nosso Bispo N.,
‚Äď e fortalecei-os para que guiem fielmente a vossa Igreja. R.

Protegei, Senhor, o nosso país,
‚Äď e afastai para longe dele todos os males. R.

Multiplicai, como rebentos de oliveira ao redor de vossa mesa, os filhos que querem se consagrar ao serviço do vosso reino,
‚Äď a fim de vos seguirem mais de perto na castidade, pobreza e obedi√™ncia. R.

Conservai o propósito de vossas filhas que vos consagraram sua virgindade,
‚Äď para que sigam a v√≥s, Cordeiro divino, aonde quer que vades. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Que os nossos irm√£os e irm√£s falecidos descansem na vossa eterna paz,
‚Äď e confirmai a sua uni√£o conosco por meio da comunh√£o de bens espirituais. R.

Pai nosso...

ANT√ćFONA MARIANA
Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.

(Tradução)
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!

Clamamos pelo Senhor em nossa ang√ļstia,

e o Senhor nos atendeu e nos aliviou

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém.

Hino

√ď Deus, autor da luz

da aurora matutina,

mostrai-nos vossa glória,

que o dia j√° declina.

A tarde traz o ocaso,

o sol j√° vai morrendo,

e deixa o mundo às trevas,

às leis obedecendo.

Aos servos que vos louvam,

cansados do labor,

as trevas n√£o envolvam,

pedimos, ó Senhor.

Assim, durante a noite,

guardados pela graça,

na luz da vossa luz,

a treva se desfaça.

Ouvi-nos, Pai bondoso,

e vós, Jesus, também.

A vós e ao Santo Espírito

louvor eterno. Amém.

Salmo                                                                                   71(72)

Abriram seus cofres e ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mira (Mt 2,11).

Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus,

vossa justiça ao descendente da realeza!

Com justiça ele governe o vosso povo,

com equidade ele julgue os vossos pobres.

Das montanhas venha a paz a todo o povo,

e desça das colinas a justiça!

Este Rei defender√° os que s√£o pobres,

os filhos dos humildes salvar√°,

e por terra abater√° os opressores!

Tanto tempo quanto o sol h√° de viver,

quanto a lua atrav√©s das gera√ß√Ķes!

‚Äď Vir√° do alto, como o orvalho sobre a relva,

como a chuva que irriga toda a terra.

Nos seus dias a justiça florirá

e grande paz, até que a lua perca o brilho!

De mar a mar estenderá o seu domínio,

e desde o rio até os confins de toda a terra!

Seus inimigos v√£o curvar-se diante dele,

vão lamber o pó da terra os seus rivais.

Os reis de T√°rsis e das ilhas h√£o de vir

e oferecer-lhes seus presentes e seus dons;

e também os reis de Seba e de Sabá

h√£o de trazer-lhe oferendas e tributos.

Os reis de toda a terra h√£o de ador√°-lo,

e todas as na√ß√Ķes h√£o de servi-lo.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                             1Pd 1,22-23

Pela obediência à verdade, purificastes as vossas almas, para praticar um amor fraterno sem fingimento. Amai-vos, pois, uns aos outros, de coração e com ardor. Nascestes de novo, não de uma semente corruptível, mas incorruptível, mediante a palavra de Deus, viva e permanente.

O Senhor é o meu Pastor: Não me falta coisa alguma.

Pelos prados me conduz.

MAGNIFICAT

O Senhor saciou com os seus bens

os famintos e sedentos de justiça.

A minha alma engrandece ao Senhor

e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;

pois ele viu a pequenez de sua serva,

desde agora as gera√ß√Ķes h√£o de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas

e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,

chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,

dispersou os orgulhosos;

derrubou os poderosos de seus tronos

e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,

e despediu, sem nada, os ricos.

Acolheu Israel, seu servidor,

fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,

em favor de Abra√£o e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces

Elevemos os cora√ß√Ķes cheios de gratid√£o a nosso Senhor e Salvador, que aben√ßoa o seu povo com toda sorte de b√™n√ß√£os espirituais; e pe√ßamos com f√©:

  1. Abençoai, Senhor, o vosso povo!

Deus de misericórdia, protegei o Santo Padre, o Papa N., e o nosso Bispo N.,

‚Äď e fortalecei-os para que guiem fielmente a vossa Igreja. R.

Protegei, Senhor, o nosso país,

‚Äď e afastai para longe dele todos os males. R.

Multiplicai, como rebentos de oliveira ao redor de vossa mesa, os filhos que querem se consagrar ao serviço do vosso reino,

‚Äď a fim de vos seguirem mais de perto na castidade, pobreza e obedi√™ncia. R.

Conservai o propósito de vossas filhas que vos consagraram sua virgindade,

‚Äď para que sigam a v√≥s, Cordeiro divino, aonde quer que vades. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Que os nossos irm√£os e irm√£s falecidos descansem na vossa eterna paz,

‚Äď e confirmai a sua uni√£o conosco por meio da comunh√£o de bens espirituais. R.

Pai nosso...

ANT√ćFONA MARIANA

Salve, Regina, mater misericordiae
Vita, dulcedo, et spes nostra, salve.
Ad te clamamus, exsules, filii evae.
Ad te suspiramus, gementes et flentes
in hac lacrimarum valle.

Eia ergo, Advocata nostra,
illos tuos misericordes oculos
ad nos converte.
Et Iesum, benedictum fructum ventris tui,
nobis post hoc exsilium ostende.
O clemens, O pia, O dulcis Virgo Maria.

Ora pro nobis sancta Dei Genetrix.
Ut digni efficiamur promissionibus Christi. Amen.

(Tradução)

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.

A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.

Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!

Evangelho do dia

Naquele tempo, estava a multid√£o aglomerada em volta de Jesus, para ouvir a palavra de Deus.
Ele encontrava-Se na margem do lago de Genesaré e viu dois barcos estacionados no lago. Os pescadores tinham deixado os barcos e estavam a lavar as redes.
Jesus subiu para um barco, que era de Sim√£o, e pediu-lhe que se afastasse um pouco da terra. Depois sentou-Se e do barco p√īs-Se a ensinar a multid√£o.
Quando acabou de falar, disse a Sim√£o: ¬ęFaz-te ao largo e lan√ßai as redes para a pesca¬Ľ.
Respondeu-Lhe Sim√£o: ¬ęMestre, and√°mos na faina toda a noite e n√£o apanh√°mos nada. Mas, j√° que o dizes, lan√ßarei as redes¬Ľ.
Eles assim fizeram e apanharam tão grande quantidade de peixes que as redes começavam a romper-se.
Fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco para os virem ajudar; eles vieram e encheram ambos os barcos de tal modo que quase se afundavam.
Ao ver o sucedido, Sim√£o Pedro lan√ßou-se aos p√©s de Jesus e disse-Lhe: ¬ęSenhor, afasta-Te de mim, que sou um homem pecador¬Ľ.
Na verdade, o temor tinha-se apoderado dele e de todos os seus companheiros, por causa da pesca realizada.
Isto mesmo sucedeu a Tiago e a Jo√£o, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Sim√£o. Jesus disse a Sim√£o: ¬ęN√£o temas. Daqui em diante ser√°s pescador de homens¬Ľ.
Tendo conduzido os barcos para terra, eles deixaram tudo e seguiram Jesus.

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement