Aleteia
La fête du jour

Quinta-feira, 28 de setembro
São Fausto de Riez

Bispo (†495)

Fausto nasceu entre 405 e 410 e, de acordo com seus contemporâneos, na atual Inglaterra. Nada se sabe sobre os seus primeiros anos ou sobre a sua educação. Alguns acreditam que ele teria sido um advogado e, por causa da influência de sua mãe, famosa por sua piedade, ele teria abandonado os estudos seculares ainda jovem, entrando no mosteiro de Lérins. Foi logo ordenado sacerdote e, por sua extraordinária piedade, foi eleito abade do mosteiro, em 432. Sua carreira como abade durou cerca de vinte e cinco anos, durante a qual ele amealhou uma grande reputação por seus tremendos dons como pregador e por seu rígido ascetismo. Após a morte do bispo Máximo, ele o sucedeu como bispo de Riez. Essa elevação à dignidade episcopal não provocou nenhuma mudança em seu modo de vida. Ele continuou com suas práticas ascéticas e frequentemente retornava para o mosteiro de Lérins para renovar o seu fervor. Era fervoroso defensor da vida monástica e fundou diversos mosteiros em sua diocese.

A despeito de sua atividade como bispo, por toda a vida, Fausto foi um ferrenho adversário do Pelagianismo, uma heresia da época; era igualmente opositor à doutrina da predestinação, que ele considerava “errônea, blasfema, pagã, fatalista e condutora de imoralidade”. A propósito dessa doutrina, atendendo o pedido de alguns bispos, Fausto escreveu uma obra em que ele refuta não apenas as doutrinas errôneas da predestinação, mas também as de Pelágio. Por suas opiniões, ele foi banido de sua diocese e seu exílio durou oito anos, durante os quais ele foi ajudado por amigos ainda leais.

Após esse tempo, ele retornou para a sua diocese e retomou o trabalho contra os heréticos, algo que ele faria até a sua morte, ocorrida entre 490 e 495. Morreu com uma bem merecida reputação de santidade.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

Todos os olhos, ó Senhor, em vós esperam
e vós lhes dais no tempo certo o alimento!
O Senhor é amor fiel em sua palavra,
é santidade em toda obra que ele faz!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
Já surge a luz dourada,
a treva dissipando,
que as almas do abismo
aos poucos vai levando.

Dissipa-se a cegueira
que a todos envolvia;
alegres caminhemos
na luz de um novo dia.

Que a luz nos traga paz,
pureza ao coração:
longe a palavra falsa,
o pensamento vão.

Decorra calmo o dia:
a mão, a língua, o olhar.
Não deixe nosso corpo
na culpa se manchar.

Do alto, nossos atos
Deus vê, constantemente;
solícito nos segue
da aurora ao sol poente.

A glória seja ao Pai,
ao Filho seu também;
ao Espírito igualmente,
agora e sempre. Amém.
Salmo................................................................. 56(57)
Este salmo canta a Paixão do Senhor (Sto. Agostinho).

Piedade, Senhor, piedade,
pois em vós se abriga a minh’alma!
De vossas asas, à sombra, me achego,
até que passe a tormenta, Senhor!
Lanço um grito ao Senhor Deus Altíssimo,
a este Deus que me dá todo o bem.
Que me envie do céu sua ajuda
e confunda os meus opressores!
Deus me envie sua graça e verdade!

Eu me encontro em meio a leões,
que, famintos, devoram os homens;
os seus dentes são lanças e flechas,
suas línguas, espadas cortantes.

Elevai-vos, ó Deus, sobre os céus,
vossa glória refulja na terra!

Prepararam um laço a meus pés,
e assim oprimiram minh’alma;
uma cova me abriram à frente,
mas na mesma acabaram caindo.

Meu coração está pronto, meu Deus,
está pronto o meu coração!
Vou cantar e tocar para vós:
desperta, minh’alma, desperta!
Despertem a harpa e a lira,
eu irei acordar a aurora!

Vou louvar-vos, Senhor, entre os povos,
dar-vos graças, por entre as nações!
Vosso amor é mais alto que os céus,
mais que as nuvens a vossa verdade!

Elevai-vos, ó Deus, sobre os céus,
vossa glória refulja na terra!
Glória ao Pai...
Leitura breve Is 66,1-2
Isto diz o Senhor: O céu é o meu trono e a terra é o apoio de meus pés. Que casa é esta que edificareis para mim, e que lugar é este para meu descanso? Tudo isso foi minha mão que fez, tudo isso é meu, diz o Senhor. Mas eu olho para este, para o pobrezinho de alma abatida, que treme ao ouvir a minha palavra.

Clamo de todo o coração: Atendei-me, ó Senhor!
Quero cumprir vossa vontade!

BENEDICTUS
Sirvamos ao Senhor em justiça e santidade, e de nossos inimigos haverá de nos salvar.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar os quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Demos graças a Cristo que nos concede a luz deste novo dia; e lhe peçamos:

R. Senhor, abençoai-nos e santificai-nos!

Senhor, que vos entregastes como vítima pelos nossos pecados,
aceitai os trabalhos que já começamos e os nossos planos de ação para hoje.

Senhor, que alegrais nossos olhos com a luz deste novo dia,
sede vós mesmo a luz dos nossos corações. R.

Tornai-nos generosos para com todos,
para sermos imagens fiéis da vossa bondade. R.

Fazei-nos desde a manhã sentir o vosso amor,
para que a vossa alegria seja hoje a nossa força. R.

(Intenções livres)
Pai nosso ...

Oração
Deus eterno e todo-poderoso, ouvi as súplicas que vos dirigimos de manhã, ao meio-dia e à tarde; expulsai de nossos corações as trevas do pecado e fazei-nos alcançar a verdadeira luz, Jesus Cristo. Que convosco vive e reina, na unidade do Espírito Santo.

Meditação

Herodes procurava ver Jesus...

Como podiam os seres criados contemplar a Deus? A visão de Deus é tão terrível que o próprio Moisés afirma que teme e treme. Com efeito, quando a glória de Deus apareceu no monte Sinai (Ex 20), a montanha fumegava e tremia de medo sob o efeito da revelação; e os animais que se aproximavam das suas encostas morriam. Os filhos de Israel prepararam-se: obedecendo à ordem de Moisés, purificaram-se durante três dias a fim de serem dignos de ouvir a voz de Deus e de ver a sua revelação. Ora, quando chegou o momento, não conseguiram assumir a visão da sua luz nem receber a força da sua voz de trovão.
Mas, agora que ele espalhou a sua graça pelo mundo com a sua vinda, não foi através de um tremor de terra, nem através do fogo, nem anunciando-se com uma voz tonitruante que apareceu, mas antes como o orvalho sobre o velo (Jz 6,37), como uma gota que cai docemente no solo. Foi sob outra forma que ele veio até nós. Com efeito, cobriu a sua grandeza com o véu da carne e fez desta um tesouro; viveu entre nós nessa carne que a sua vontade havia formado no seio da Virgem Maria, a Mãe de Deus, para que, ao vê-lo semelhante a nós e a viver entre nós, não ficássemos atormentados pelo medo ao contemplá-lo. Foi por isso que aqueles que se cobriram com as vestes nas quais o Criador apareceu, com esse corpo de que ele se revestiu, se revestiram do próprio Cristo (Gl 3,27). Porque desejaram ter no seu homem interior (Ef 3,16) a mesma humildade com que Cristo se revelou na sua criação e nela viveu, como se revela agora aos seus servos. Em lugar das vestes de honra e glórias exteriores, eles adornaram-se com essa humildade.
Santo Isaac, o Sírio (século VII),
Abade
Discursos espirituais, 1ª série, n° 20

Oração da tarde

É justo o Senhor em seus caminhos,
é santo em toda obra que ele faz.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Deus de supremo poder,
da água os seres gerastes.
Com uns enchestes os mares,
de outros o ar povoastes.

Uns mergulhastes nas águas,
outros soltastes no ar,
com o impulso que os leva
a toda a terra ocupar.

Dai graça a todos os servos,
no vosso sangue lavados,
para vencermos o tédio,
a morte e todo pecado.

Não nos deprimam as culpas,
nem nos inflame a vaidade;
não caia a mente abatida,
nem caia a mente elevada.

Ouvi-nos, Pai piedoso,
e vós, Imagem do Pai,
que como Espírito Santo
eternamente reinais.
Salmo....................................................................................... 29(30)
Cristo, após sua gloriosa ressurreição, dá graças ao Pai (Cassiodoro).

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes,
e não deixastes rir de mim meus inimigos!
Senhor, clamei por vós, pedindo ajuda,
e vós, meu Deus, me devolvestes a saúde!
Vós tirastes minha alma dos abismos
e me salvastes, quando estava já morrendo!

Cantai salmos ao Senhor, povo fiel,
dai-lhe graças e invocai seu santo nome!
Pois sua ira dura apenas um momento,
mas sua bondade permanece a vida inteira;
se à tarde vem o pranto visitar-nos,
de manhã nos vem saudar a alegria.

Nos momentos mais felizes eu dizia:
'Jamais hei de sofrer qualquer desgraça!'
Honra e poder me concedia a vossa graça,
mas escondestes vossa face e perturbei-me.

Por vós, ó meu Senhor, agora eu clamo,
e imploro a piedade do meu Deus:
Que vantagem haverá com minha morte,
e que lucro, se eu descer à sepultura?

Por acaso, pode o pó agradecer-vos
e anunciar vossa leal fidelidade?
Escutai-me, Senhor Deus, tende piedade!
Sede, Senhor, o meu abrigo protetor!

Transformastes o meu pranto em uma festa,
meus farrapos, em adornos de alegria,
para minh’alma vos louvar ao som da harpa
e ao invés de se calar, agradecer-vos:
Senhor meu Deus, eternamente hei de louvar-vos!
Glória ao Pai...

Leitura breve 1Pd 1,6-9
Isto é motivo de alegria para vós, embora seja necessário que agora fiqueis por algum tempo aflitos, por causa de várias provações. Deste modo, a vossa fé será provada como sendo verdadeira – mais preciosa que o ouro perecível, que é provado no fogo – e alcançará louvor, honra e glória, no dia da manifestação de Jesus Cristo. Sem ter visto o Senhor, vós o amais. Sem o ver ainda, nele acreditais. Isso será para vós fonte de alegria indizível e gloriosa, pois obtereis aquilo em que acreditais: a vossa salvação.

O Senhor nos saciou com a fina flor do trigo.
Com o mel que sai da rocha, nos fartou, nos satisfez.

MAGNIFICAT
O Senhor derrubou os poderosos de seus tronos e elevou os humildes.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Louvemos a Deus, nosso auxílio e esperança; e lhe peçamos com humildade:

R. Velai, Senhor, sobre os vossos filhos e filhas!

Senhor nosso Deus, que firmastes com o vosso povo uma aliança eterna,
fazei que nos recordemos sempre de vossas maravilhas. R.

Aumentai nos sacerdotes o espírito de caridade,
e conservai os fiéis na unidade do espírito pelo vínculo da paz. R.

Fazei que edifiquemos sempre em união convosco a cidade terrena,
para que não trabalhem em vão os que a constroem. R.
Enviai operários à vossa messe,
para que vosso nome seja glorificado entre todos os povos. R.

Admiti no convívio dos vossos santos nossos parentes, amigos e benfeitores falecidos,
e fazei que um dia nos encontremos com eles no vosso reino. R.
(Intenções livres)

Pai nosso ...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo S. Lucas 9,7-9.
Naquele tempo, o tetrarca Herodes ouviu dizer tudo o que Jesus fazia e andava perplexo, porque alguns diziam: «É João Baptista que ressuscitou dos mortos».
Outros diziam: «É Elias que reapareceu». E outros diziam ainda: «É um dos antigos profetas que ressuscitou».
Mas Herodes disse: «A João mandei-o eu decapitar. Mas quem é este homem, de quem oiço dizer tais coisas?». E procurava ver Jesus.

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement