Aleteia
La fête du jour

quinta-feira, 2 de novembro
São Malaquias de Armagh

Bispo (†1148)

São Malaquias de Armagh

Nascido na ilha da Irlanda em 1094, filho de uma família de nobres e piedosos genitores, foi educado na religião cristã e se dedicou a trilhar os caminhos da sabedoria, tendo vários mestres de grande cultura como tutores. Ainda muito jovem, entrou na vida eremítica, sob a direção espiritual de Imaro, um homem famoso por sua santidade e pela vida austera de penitência. Depois de algum tempo, suas virtudes começaram a ser conhecidas pelas pessoas e aqueles que, no início de sua vocação, o tinham considerado louco, começaram a ficar admirados com o exemplo de sua vida virtuosa. Ao saber da existência desse jovem, o bispo da região o procurou e, por divina inspiração, o quis ordenar imediatamente presbítero. São Malaquias, considerando-se indigno desse ministério, rejeitou com veemência. O bispo, no entanto, o convenceu solicitando-lhe a exercitar a virtude da obediência. Tornou-se pregador e, ao se dedicar com tanto zelo a esse ministério, acabou mudando o aspecto da própria diocese onde vivia, ao restauras as virtudes e os bons costumes genuinamente cristãos. Com a vacância da sede episcopal de Cannoret, Malaquias foi eleito bispo. Mais uma vez se considerou indigno e, novamente, em virtude da santa obediência, acabou por aceitar esse encargo. Sua fama cresceu tanto, que o arcebispo de Armagh havia manifestado o desejo de tê-lo por sucessor: tanto o clero quanto o povo ficaram contentíssimos diante dessa proposta, mas um parente do defunto arcebispo acabou por usurpar a sede; Malaquias, nesse momento, começa a ser perseguido e caluniado. Após muitos sofrimentos, a estima que a igreja nutria por esse seu filho não diminuiu, pois suas virtudes foram comprovadas. De fato, numa viagem que o santo teve de fazer a Roma, foi nomeado Legado Apostólico para a Irlanda. Viajando em outra ocasião, foi até o convento de Claraval, onde conheceu São Bernardo. Apesar da boa acolhida no convento, São Malaquias foi tomado por uma febre e assistido pelo desvelo dos monges e do abade Bernardo mas, apesar de todos os cuidados, Malaquias entregou sua alma a Deus no dia 2 de novembro de 1149. São Bernardo, que tanto o havia prezado, escreveu-lhe um elogio fúnebre e a vida.
Curiosidade: São Malaquias tornou-se famoso também pela atribuição que lhe fora feita de ser o autor de um escrito “profético”. Ao que tudo indica, essa história seria falsa – assim pensa a maioria dos estudiosos – e alguém teria se utilizado da “fama” de São Malaquias para chamar a atenção para esse escrito. Nele estaria descrita a “Profecia de São Malaquias”, isto é, uma longa lista de “lemas” que identificariam os vários papas que se sucederam ao longo da história.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração para esta manhã

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém

Hino

Ressurreição e vida nossa,

Cristo, esperança do perdão,

quando nos fere a dor da morte,

a vós se volta o coração.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Também na cruz a grande angústia

da morte humana vós provastes

quando, inclinando a vossa fronte,

ao Pai o espírito entregastes.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros

vós carregastes nossa dor.

Destes a nós morrer convosco

do Pai no seio acolhedor.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Braços abertos, vós pendestes,

e vosso peito transpassado

atrai a si os que carregam

da morte o fardo tão pesado.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Quebrando as portas dos infernos,

do céu o Reino nos abris;

dai força agora aos sofredores,

dai-lhes enfim vida feliz.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos

dormem na paz do vosso amor,

por vós estejam vigilantes

para entoar vosso louvor.

Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá

no apogeu de minha vida e de meus dias;

para a mansão triste dos mortos descerei,

sem viver o que me resta dos meus anos'.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus

sobre a terra dos viventes nunca mais;

nunca mais verei um homem neste mundo!'

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Minha morada foi à força arrebatada,

desarmada como a tenda de um pastor.

Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,

mas agora foi cortada a sua trama.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Vou me acabando de manhã até à tarde,

passo a noite a gemer até a aurora.

Como um leão que me tritura os ossos todos,

assim eu vou me consumindo dia e noite.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,

o meu gemido se parece ao da rolinha.

Os meus olhos já se cansam de elevar-se,

de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,

e lançastes para trás os meus pecados.

Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,

nem a morte poderá agradecer-vos;

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

para quem desce à sepultura é terminada

a esperança em vosso amor sempre fiel.

Só os vivos é que podem vos louvar,

como hoje eu vos louvo agradecido.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

O pai há de contar para seus filhos

vossa verdade e vosso amor sempre fiel.

Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,

e a vida inteira cantaremos nossos salmos,

agradecendo ao Senhor em sua casa.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Glória ao Pai...

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!

Transformastes o meu pranto em uma festa.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

BENEDICTUS

Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.

Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;

e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Preces

Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

  1. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;

– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,

– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,

– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,

– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,

– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

(Intenções livres)

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Pai nosso ...

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Oração

Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Adoremos o Senhor: para ele todos vivem.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Ressurreição e vida nossa,
Cristo, esperança do perdão,
quando nos fere a dor da morte,
a vós se volta o coração.

Também na cruz a grande angústia
da morte humana vós provastes
quando, inclinando a vossa fronte,
ao Pai o espírito entregastes.

Ó Bom Pastor, em vossos ombros
vós carregastes nossa dor.
Destes a nós morrer convosco
do Pai no seio acolhedor.

Braços abertos, vós pendestes,
e vosso peito transpassado
atrai a si os que carregam
da morte o fardo tão pesado.

Quebrando as portas dos infernos,
do céu o Reino nos abris;
dai força agora aos sofredores,
dai-lhes enfim vida feliz.

Os nossos irmãos, que nos seus corpos
dormem na paz do vosso amor,
por vós estejam vigilantes
para entoar vosso louvor.
Cântico                                Is 38,10-14.17-20

Eu dizia: 'É necessário que eu me vá
no apogeu de minha vida e de meus dias;
para a mansão triste dos mortos descerei,
sem viver o que me resta dos meus anos'.

Eu dizia: 'Não verei o Senhor Deus
sobre a terra dos viventes nunca mais;
nunca mais verei um homem neste mundo!'

Minha morada foi à força arrebatada,
desarmada como a tenda de um pastor.
Qual tecelão, eu ia tecendo a minha vida,
mas agora foi cortada a sua trama.

Vou me acabando de manhã até à tarde,
passo a noite a gemer até a aurora.
Como um leão que me tritura os ossos todos,
assim eu vou me consumindo dia e noite.

O meu grito é semelhante ao da andorinha,
o meu gemido se parece ao da rolinha.
Os meus olhos já se cansam de elevar-se,
de pedir-vos: 'Socorrei-me, Senhor Deus!'

Mas vós livrastes minha vida do sepulcro,
e lançastes para trás os meus pecados.
Pois a mansão triste dos mortos não vos louva,
nem a morte poderá agradecer-vos;

para quem desce à sepultura é terminada
a esperança em vosso amor sempre fiel.
Só os vivos é que podem vos louvar,
como hoje eu vos louvo agradecido.

O pai há de contar para seus filhos
vossa verdade e vosso amor sempre fiel.
Senhor, salvai-me! Vinde logo em meu auxílio,
e a vida inteira cantaremos nossos salmos,
agradecendo ao Senhor em sua casa.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                          1Ts 4,14

Se Jesus morreu e ressuscitou – e esta é a nossa fé – de modo semelhante Deus trará de volta, com Cristo, os que através dele entraram no sono da morte.

Eu vos exalto, ó Senhor, pois me livrastes!
Transformastes o meu pranto em uma festa.

BENEDICTUS
Eu sou a ressurreição, eu sou a vida, diz Jesus.
Quem crê em mim, mesmo depois de ter morrido, viverá;
e quem vive e crê em mim, não morrerá eternamente.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos, 

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam. 

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança 

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo, 

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino, 
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos, 

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados 

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Deus Pai todo-poderoso, que ressuscitou Jesus Cristo dentre os mortos e dará vida também aos nossos corpos mortais; e aclamemos:

R. Dai-nos, Senhor, a vida em Cristo!

Pai santo, fazei que nós, sepultados pelo Batismo na morte com vosso Filho e com ele ressuscitados, vivamos uma vida nova;
– para que, depois da nossa morte, vivamos para sempre em Cristo. R.

Pai de bondade, que nos destes o pão vivo descido do céu, como alimento das almas,
– fazei-nos alcançar a vida eterna e ressuscitar no último dia. R.

Senhor, que enviastes um anjo para confortar vosso Filho em sua agonia,
– fazei-nos sentir o conforto da esperança na hora de nossa morte. R.

Vós, que salvastes os três jovens da fornalha ardente,
– libertai as almas do castigo que sofrem por seus pecados. R.

Deus dos vivos e dos mortos, que ressuscitastes Jesus Cristo do sepulcro,
– ressuscitai também os defuntos e dai-nos um lugar junto deles na vossa glória. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Ó Deus, escutai com bondade as nossas preces e aumentai a nossa fé no Cristo ressuscitado, para que seja mais viva a nossa esperança na ressurreição dos vossos filhos e filhas. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Esses são os que vieram da grande tribulação. Lavaram e alvejaram as suas roupas no sangue do Cordeiro

Ao ver a viúva, o Senhor lhe disse: “Não chores”; Cristo, esperança dos que creem, não chama de mortos àqueles que deixaram este mundo, mas sim de adormecidos, quando disse: “Lázaro, nosso amigo, está dormindo”. Por isso nossa fé crê que todos os fiéis de Cristo, conforme diz o evangelho, não morrerão jamais, sabemos que ele mesmo não morreu, e que nós também não morreremos. Assim pois, que a esperança da ressurreição nos encha de coragem, já que voltaremos a ver a todos aqueles que perdemos. [...] Desgraçadamente, quão penosa é a condição do homem, e quão vã é nossa fé sem Cristo! Mas tu, ó morte, que és cruel a ponto de chegar a quebrar a união dos esposos e separar aqueles que a amizade unira, desde agora tua força foi aniquilada. Desde agora teu jugo impiedoso foi quebrado por aquele que te ameaçou por meio das palavras do profeta Oseias: “Ó morte, eu serei tua morte”. Por isso, com o apóstolo Paulo, lançamos este desafio: Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está teu aguilhão venenoso? Nos resgatou aquele que te venceu, que entregou sua amada alma na mão de ímpios, para deles fazer seus amados.

São Bráulio de Saragoça
Bispo (590-651).

Oração para esta tarde

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Hino

Cristo, Rei de poder infinito,

para dar toda a glória a Deus Pai,

e honra a nós, os perdidos outrora,

as cadeias da morte quebrais.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Assumindo dos homens as dores,

enfrentastes a dor derradeira

e, morrendo, vencestes a morte,

pela qual a serpente vencera.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Do sepulcro surgindo mais forte

no fulgor do mistério pascal,

para a vida chamais novamente

quem morreu para a culpa fatal.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Concedei-nos a vida da graça,

para que, ao voltar como Esposo,

nos acheis com a lâmpada acesa,

prontos para o festim glorioso.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Recebei-nos, sereno Juiz,

no descanso e na luz da verdade,

nós, que a fé, o amor, a esperança

sempre uniram à Santa Trindade.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Estes servos, libertos do corpo,

que suspiram por vós, Sumo Bem,

recebei nas celestes moradas

para sempre a louvar-vos. Amém.

Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,

escutai a minha voz!

Vossos ouvidos estejam bem atentos

ao clamor da minha prece!

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Se levardes em conta nossas faltas,

quem haverá de subsistir?

Mas em vós se encontra o perdão,

eu vos temo e em vós espero.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

No Senhor ponho a minha esperança,

espero em sua palavra.

A minh’alma espera no Senhor

mais que o vigia pela aurora.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Espere Israel pelo Senhor

mais que o vigia pela aurora!

Pois no Senhor se encontra toda graça

e copiosa redenção.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Ele vem libertar a Israel

de toda a sua culpa.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Glória ao Pai...

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57

Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!

Vosso amor me faz saltar de alegria.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

MAGNIFICAT

Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;

e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

A minha alma engrandece ao Senhor

e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;

pois ele viu a pequenez de sua serva,

desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas

e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,

chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,

dispersou os orgulhosos;

derrubou os poderosos de seus tronos

e os humildes exaltou;

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

De bens saciou os famintos,

e despediu, sem nada, os ricos.

Acolheu Israel, seu servidor,

fiel ao seu amor,

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

como havia prometido aos nossos pais,

em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Preces

Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

  1. R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,

– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,

– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;

– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;

– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,

– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.

(Intenções livres)

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,

– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Pai nosso...

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

ANTÍFONA MARIANA

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.

A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.

Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Preciosa é aos olhos do Senhor, a morte de seus filhos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Cristo, Rei de poder infinito,
para dar toda a glória a Deus Pai,
e honra a nós, os perdidos outrora,
as cadeias da morte quebrais.

Assumindo dos homens as dores,
enfrentastes a dor derradeira
e, morrendo, vencestes a morte,
pela qual a serpente vencera.

Do sepulcro surgindo mais forte
no fulgor do mistério pascal,
para a vida chamais novamente
quem morreu para a culpa fatal.

Concedei-nos a vida da graça,
para que, ao voltar como Esposo,
nos acheis com a lâmpada acesa,
prontos para o festim glorioso.

Recebei-nos, sereno Juiz,
no descanso e na luz da verdade,
nós, que a fé, o amor, a esperança
sempre uniram à Santa Trindade.

Estes servos, libertos do corpo,
que suspiram por vós, Sumo Bem,
recebei nas celestes moradas
para sempre a louvar-vos. Amém.
Salmo                                 ..................    ...                     129(130)

Das profundezas eu clamo a vós, Senhor,
escutai a minha voz!
Vossos ouvidos estejam bem atentos
ao clamor da minha prece!

Se levardes em conta nossas faltas,
quem haverá de subsistir?
Mas em vós se encontra o perdão,
eu vos temo e em vós espero.

No Senhor ponho a minha esperança,
espero em sua palavra.
A minh’alma espera no Senhor
mais que o vigia pela aurora.

Espere Israel pelo Senhor
mais que o vigia pela aurora!
Pois no Senhor se encontra toda graça
e copiosa redenção.

Ele vem libertar a Israel
de toda a sua culpa.

Glória ao Pai...

Leitura                                                                                                         1Cor 15,55-57
Ó morte, onde está a tua vitória? Onde está o teu aguilhão? O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a Lei. Graças sejam dadas a Deus que nos dá a vitória pelo Senhor nosso, Jesus Cristo.

Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente!
Vosso amor me faz saltar de alegria.

MAGNIFICAT
Todo aquele que o Pai me entregou, há de vir até mim, diz Jesus;
e a quem vem até mim, nunca irei rejeitar.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita. 

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome! 
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam; 

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre. 

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo nosso Senhor, que nos deu a esperança de transformar o nosso pobre corpo à semelhança do seu corpo glorioso; e o aclamemos:

R. Senhor, sois nossa vida e ressurreição!

Cristo, Filho do Deus vivo, que ressuscitastes vosso amigo Lázaro dentre os mortos,
– ressuscitai para a vida e para a glória os defuntos remidos com o vosso sangue. R.

Cristo, consolador dos aflitos, que na morte de Lázaro, do jovem de Naim e da filha de Jairo, acorrestes compassivo a enxugar as lágrimas de seus parentes e amigos,
– consolai também agora os que choram a morte dos seus entes queridos. R.

Cristo, Salvador dos homens, destruí em nosso corpo mortal o domínio do pecado, pelo qual merecemos a morte;
– para que em vós alcancemos a vida eterna. R.

Cristo, Redentor do mundo, olhai com bondade para aqueles que não vos conhecem e vivem sem esperança;
– para que também eles acreditem na ressurreição dos mortos e na vida futura. R.

Vós, que, ao curar o cego de nascença, lhe destes a alegria de poder ver o vosso rosto,
– revelai o esplendor da vossa face aos defuntos que ainda não chegaram à luz da glória. R.
(Intenções livres)

Vós, que permitis a destruição da nossa morada terrestre,
– concedei-nos a eterna morada no reino dos céus. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Evangelho do dia

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Quando o Filho do homem vier na sua glória com todos os seus Anjos, sentar-Se-á no seu trono glorioso.
Todas as nações se reunirão na sua presença, e Ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos;
e colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda.
Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: ‘Vinde, benditos de meu Pai; recebei como herança o reino que vos está preparado desde a criação do mundo.
Porque tive fome e destes-Me de comer; tive sede e destes-Me de beber; era peregrino e Me recolhestes;
não tinha roupa e Me vestistes; estive doente e viestes visitar-Me; estava na prisão e fostes ver-Me’.
Então os justos Lhe dirão: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome e Te demos de comer, ou com sede e Te demos de beber?
Quando é que Te vimos peregrino e Te recolhemos, ou sem roupa e Te vestimos?
Quando é que Te vimos doente ou na prisão e Te fomos ver?’.
E o Rei lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o fizestes a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim o fizestes’.
Dirá então aos que estiverem à sua esquerda: ‘Afastai-vos de Mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o Diabo e os seus anjos.
Porque tive fome e não Me destes de comer; tive sede e não Me destes de beber;
era peregrino e não Me recolhestes; estava sem roupa e não Me vestistes; estive doente e na prisão e não Me fostes visitar’.
Então também eles Lhe hão-de perguntar: ‘Senhor, quando é que Te vimos com fome ou com sede, peregrino ou sem roupa, doente ou na prisão, e não Te prestámos assistência?’.
E Ele lhes responderá: ‘Em verdade vos digo: Quantas vezes o deixastes de fazer a um dos meus irmãos mais pequeninos, também a Mim o deixastes de fazer’.
Estes irão para o suplício eterno, e os justos para a vida eterna».

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement