Aleteia
La fête du jour

Quinta-feira, 19 de outubro
Santos M√°rtires Canadenses

Mártires († séc. XVII)

No s√©culo XVII, entre os anos 1642 e 1649, oito mission√°rios de origem francesa foram martirizados na Am√©rica do Norte: foram seis sacerdotes Jesu√≠tas e dois leigos. Os primeiros tr√™s foram mortos pelos √≠ndios nas proximidades de Albany e Nova York (atual EUA), e os outros cinco, tamb√©m martirizados por tribos ind√≠genas, na regi√£o onde hoje √© o Canad√°, da√≠ esse grupo de m√°rtires ser conhecido tamb√©m pelo nome de ‚Äúm√°rtires canadenses‚ÄĚ. Inspirados pelas narrativas dos primeiros mission√°rios, esses religiosos pediram aos seus superiores para que pudessem, tamb√©m eles, partir como mission√°rios, mesmo sabendo de todos os riscos e perigos. A terra escolhida foi a ent√£o chamada ‚ÄúNova Fran√ßa‚ÄĚ, o que √© hoje, aproximadamente, o Canad√°: para l√° se dirigiram a fim de anunciar a boa not√≠cia em meio aos √≠ndios. A empresa era muito dif√≠cil e, v√°rios desses mission√°rios tinham plena consci√™ncia que o desfecho da miss√£o poderia ser o mart√≠rio. Convivendo com os ind√≠genas em suas aldeias, eles se expunham ao perigo constante das v√°rias guerras tribais, que podiam eclodir sem pr√©-aviso. Numa dessas guerras, os jesu√≠tas foram apanhados e feitos v√≠timas. Antes de morrer, sofreram imensas torturas, que chegaram a durar horas a fio ‚Äď em alguns casos os sofrimentos duraram dias inteiros. O hero√≠smo dos mission√°rios crist√£os impressionou tanto os guerreiros que, conforme seu costume, para assumir em seus pr√≥prios corpos a for√ßa dos jesu√≠tas mortos, chegaram a ingerir os cora√ß√Ķes de suas v√≠timas.

Talvez, um pouco do cora√ß√£o desses m√°rtires tenha permanecido realmente com esses √≠ndios, pois nas d√©cadas sucessivas, o cristianismo pode ser plantado no cora√ß√£o das v√°rias tribos da Am√©rica do Norte. Esses ‚Äúm√°rtires canadenses‚ÄĚ ‚Äď veja abaixo seus nomes e as datas de seus mart√≠rios ‚Äď foram beatificados por Pio XI em 1925 e, em 1930, no dia 29 de junho, Pio XII os declarou santos. A reforma do calend√°rio lit√ļrgico do Vaticano II fixou a data da mem√≥ria comum desses m√°rtires para o dia 19 de outubro.

Seus nomes:

René Goupil, leigo, 29 de setembro

Isaac Jogues, sacerdote, 18 de outubro

Jean de La Lande, leigo, 19 de outubro

Antoine Daniel, sacerdote, 4 de julho

Jean de Brébeuf, sacerdote, 16 de março

Gabriel Lallemant, sacerdote, 17 de março

Charles Garnier, sacerdote, 7 de dezembro

No√ęl Chabanel, sacerdote, 8 de dezembro

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

Entrai diante dele cantando jubilosos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
J√° o dia nasceu novamente.
Supliquemos, orando, ao Senhor
que nos guarde do mal neste dia
e por atos vivamos o amor.

Ponha freios à língua e a modere,
da discórdia evitando a paixão;
que nos vele o olhar e o defenda
da vaidade e de toda a ilus√£o.

Sejam puros os seres no íntimo,
dominando os instintos do mal.
Evitemos do orgulho o veneno,
moderando o impulso carnal.

Para que, no final deste dia,
quando a noite, em seu curso, voltar,
abstinentes e puros, possamos
sua glória e louvores cantar.

Glória ao Pai, ao seu Unigênito
e ao Espírito Santo também.
Suba aos Três o louvor do universo
hoje e sempre, nos séculos. Amém.
Salmo 146(147 A)

A vós, ó Deus, louvamos, a vós, Senhor, cantamos.

Louvai o Senhor Deus, porque ele é bom,
cantai ao nosso Deus, porque é suave:
ele é digno de louvor, ele o merece!

O Senhor reconstruiu Jerusalém,
e os dispersos de Israel juntou de novo;
ele conforta os cora√ß√Ķes despeda√ßados,
ele enfaixa suas feridas e as cura;
fixa o n√ļmero de todas as estrelas
e chama a cada uma por seu nome.

√Č grande e onipotente o nosso Deus,
seu saber n√£o tem medida nem limites.
O Senhor Deus é o amparo dos humildes,
mas dobra até o chão os que são ímpios.
Entoai, cantai a Deus ação de graças,
tocai para o Senhor em vossas harpas!

Ele reveste todo o céu com densas nuvens,
e a chuva para a terra ele prepara;
faz crescer a verde relva sobre os montes
e as plantas que s√£o √ļteis para o homem;
ele d√° aos animais seu alimento,
e ao corvo e a seus filhotes que o invocam.

Não é a força do cavalo que lhe agrada,
nem se deleita com os m√ļsculos do homem,
mas agradam ao Senhor os que o respeitam,
os que confiam, esperando em seu amor!

Glória ao Pai...

Leitura breve .................. .... ...........Rm 8,18-21
Eu entendo que os sofrimentos do tempo presente nem merecem ser comparados com a glória que deve ser revelada em nós. De fato, toda a criação está esperando ansiosamente o momento de se revelarem os filhos de Deus. Pois a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua livre vontade, mas por sua dependência daquele que a sujeitou; também ela espera ser libertada da escravidão da corrupção e, assim, participar da liberdade e da glória dos filhos de Deus.

Penso em vós no meu leito, de noite, nas vigílias, suspiro por vós.
Para mim fostes sempre um socorro!

BENEDICTUS
Anunciai ao vosso povo a salvação,
e perdoai-nos, ó Senhor, nossos pecados!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da m√£o de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abra√£o, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que est√° na remiss√£o de seus pecados;

pela bondade e compaix√£o de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte est√£o sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Deus, vida e salvação do seu povo; e o invoquemos, dizendo:

R. Senhor, vós sois a nossa vida!

Bendito sejais, Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que na vossa misericórdia nos fizestes renascer para uma viva esperança,
- mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos. R.

Vós, que em Cristo renovastes o homem, criado à vossa imagem,
- tornai-nos semelhantes à imagem do vosso Filho. R.

Derramai em nossos cora√ß√Ķes, feridos pelo √≥dio e pela inveja,
- a caridade do Espírito Santo. R.

Dai trabalho aos desempregados, alimento aos famintos, alegria aos tristes,
- e a toda a humanidade graça e salvação. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso ...

Oração
Concedei-nos, ó Senhor, conhecer profundamente o mistério da salvação, para que, sem temor e livres dos inimigos, vos sirvamos na justiça e santidade, todos os dias da vida. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação

...a fim de que se peçam contas a esta geração do sangue de todos os profetas, desde o sangue de Abel até o sangue de Zacarias.

Que te fiz meu povo eleito?
Dize em que te contristei!
Que mais podia ter feito,
em que foi que eu te faltei?

Eu te fiz sair do Egito
com man√° te alimentei;
preparei-te bela terra,
tu, a cruz para o teu rei!

Bela vinha eu te plantara,
tu plantaste a lança em mim;
√°guas doces eu te dava,
foste amargo até o fim!

Flagelei por ti o Egito,
primogênitos matei;
tu porém, me flagelaste,
entregaste o próprio rei!

Eu te abri o mar Vermelho,
tu me abriste o coração;
a Pilatos me levaste,
eu levei-te pela m√£o.

Só na cruz tu me exaltaste,
quando em tudo te exaltei;
por que à morte me entregaste?
Em que foi que eu te faltei?

Lamentos do Senhor,
Cf. Missal Romano, Sexta feira santa

Oração da tarde

O Senhor é meu pastor, não me falta coisa alguma!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
√ď Deus, autor da luz
da aurora matutina,
mostrai-nos vossa glória,
que o dia j√° declina.

A tarde traz o ocaso,
o sol j√° vai morrendo,
e deixa o mundo às trevas,
às leis obedecendo.

Aos servos que vos louvam,
cansados do labor,
as trevas n√£o envolvam,
pedimos, ó Senhor.

Assim, durante a noite,
guardados pela graça,
na luz da vossa luz,
a treva se desfaça.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, Jesus, também.
A vós e ao Santo Espírito
louvor eterno. Amém.
C√Ęntico Ap 11,17-18; 12,10b-12a

O julgamento de Deus

Graças vos damos, Senhor Deus onipotente,
a Vós que sois, a Vós que éreis e sereis,
porque assumistes o poder que vos pertence,
e enfim tomastes posse como rei!

As na√ß√Ķes se enfureceram revoltadas,
mas chegou a vossa ira contra elas
e o tempo de julgar vivos e mortos,
e de dar a recompensa aos vossos servos,
aos profetas e aos que temem vosso nome,
aos santos, aos pequenos e aos grandes.

Chegou agora a salvação e o poder
e a realeza do Senhor e nosso Deus,
e o domínio de seu Cristo, seu Ungido.
Pois foi expulso o delator que acusava
nossos irm√£os, dia e noite, junto a Deus.

Mas o venceram pelo sangue do Cordeiro
e o testemunho que eles deram da Palavra,
pois desprezaram sua vida até à morte.
Por isso, ó céus, cantai alegres e exultai
e vós todos os que neles habitais!

Glória ao Pai...

Leitura ...Cf. Cl 1,23
Permanecei inabaláveis e firmes na fé, sem vos afastardes da esperança que vos dá o
evangelho, que ouvistes, que foi anunciado a toda criatura debaixo do céu.

O Senhor é o meu Pastor: Não me falta coisa alguma.
Pelos prados me conduz.

MAGNIFICAT
O Senhor saciou com os seus bens
os famintos e sedentos de justiça

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gera√ß√Ķes h√£o de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abra√£o e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a Cristo, luz dos povos e alegria de todo ser vivente; e digamos com fé:

R. Senhor, dai-nos luz, paz e salvação!

Luz sem ocaso e Palavra eterna do Pai, que viestes para salvar a humanidade inteira,
‚Äď iluminai os catec√ļmenos da Igreja com a luz da vossa verdade. R.

Desviai, Senhor, o vosso olhar dos nossos pecados,
‚Äď porque em v√≥s se encontra o perd√£o. R.

Vós quereis que os seres humanos, com a sua inteligência, investiguem os segredos da natureza;
‚Äď fazei que as ci√™ncias e as artes contribuam para a vossa gl√≥ria e o bem-estar de todas as pessoas. R.

Protegei aqueles que se dedicam no mundo ao serviço de seus irmãos e irmãs,
‚Äď para que possam realizar o seu ideal com liberdade e sem atropelos. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Senhor, que tendes as chaves da morte e da vida,
‚Äď fazei entrar na vossa luz os nossos irm√£os e irm√£s que adormeceram na esperan√ßa da ressurrei√ß√£o. R.

Pai nosso...

ANT√ćFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho segundo S. Lucas 11,47-54.
Naquele tempo, disse o Senhor aos doutores da lei: ¬ęAi de v√≥s, porque edificais os t√ļmulos dos profetas, quando foram os vossos pais que os mataram.
Assim dais testemunho e aprovação às obras dos vossos pais, porque eles mataram-nos e vós levantais os monumentos.
√Č por isso que a Sabedoria de Deus disse: ‚ÄėEu lhes enviarei profetas e ap√≥stolos; e eles h√£o de matar uns e perseguir outros‚Äô.
Mas Deus vai pedir contas a esta geração do sangue de todos os profetas, que foi derramado desde a criação do mundo,
desde o sangue de Abel até ao sangue de Zacarias, que pereceu entre o altar e o Santuário. Sim, Eu vos digo que se pedirão contas a esta geração.
Ai de v√≥s, doutores da lei, porque tirastes a chave da ci√™ncia: v√≥s n√£o entrastes e impedistes os que queriam entrar!¬Ľ.
Quando Jesus saiu dali, os escribas e os fariseus começaram a persegui-l’O terrivelmente e a provocá-l’O com perguntas sobre muitas coisas,
armando-Lhe ciladas, para O surpreenderem nalguma palavra da sua boca.

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement