Aleteia
La fête du jour

Quinta-feira, 13 de julho
Santo Henrique

Imperador

Último expoente da dinastia dos Otãos, Henrique e sua esposa, Santa Cunegundes de Luxemburgo (†1039) viveram tempos difíceis, e os enfrentaram com sua relação esponsal de amor a toda prova. Em 1014, o papa Bento VIII o consagrou como Imperador do Sacro Romano Império. Sua política foi assinalada por certo realismo, no sentido que abandou todas as pretensões universalistas de seus antecessores, para firmar estavelmente as bases de seu reino. Estreitou as relações com a Igreja e apoiou algumas iniciativas de reforma, como a fundação do mosteiro de Cluny. As dificuldades enfrentadas pelo casal diziam respeito à prole: estamos num período da história em que um casal real ter filhos ou não, não era apenas uma questão familiar, era uma questão de estado. Henrique e Cunegundes se depararam com o drama da esterilidade. O costume medieval, diante de uma situação delicada como essa, não via grandes problemas no repúdio da mulher afim de que o Rei ou o Imperador contraíssem novo casamento e pusessem remédio à ausência da prole. Contrariando todas as expectativas, Santo Henrique decidiu não repudiar Cunegundes, tal era o amor que nutria por sua rainha. As fontes da época dão a entender que a harmonia entre o casal era tão grande que a rainha participava das decisões políticas do reino. Além do amor entre o casal, Santo Henrique deu grandes mostras de uma vida de fé, procurando conduzir as políticas do Império com grande retidão moral.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

Entrai diante dele cantando jubilosos.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Já o dia nasceu novamente.
Supliquemos, orando, ao Senhor
que nos guarde do mal neste dia
e por atos vivamos o amor.

Ponha freios à língua e a modere,
da discórdia evitando a paixão;
que nos vele o olhar e o defenda
da vaidade e de toda a ilusão.

Sejam puros os seres no íntimo,
dominando os instintos do mal.
Evitemos do orgulho o veneno,
moderando o impulso carnal.

Para que, no final deste dia,
quando a noite, em seu curso, voltar,
abstinentes e puros, possamos
sua glória e louvores cantar.

Glória ao Pai, ao seu Unigênito
e ao Espírito Santo também.
Suba aos Três o louvor do universo
hoje e sempre, nos séculos. Amém.

Salmo ...................................... 79(80)

Vinde, Senhor Jesus! (Ap 22,20).

– Ó Pastor de Israel, prestai ouvidos.
Vós, que a José apascentais qual um rebanho!
= Vós, que sobre os querubins vos assentais,
aparecei cheio de glória e esplendor
ante Efraim e Benjamim e Manassés!
– Despertai vosso poder, ó nosso Deus,
e vinde logo nos trazer a salvação!

= Convertei-nos, ó Senhor Deus do universo,
e sobre nós iluminai a vossa face!
Se voltardes para nós, seremos salvos!

– Até quando, ó Senhor, vos irritais,
apesar da oração do vosso povo?
–Vós nos destes a comer o pão das lágrimas,
e a beber destes um pranto copioso.
– Para os vizinhos somos causa de contenda,
de zombaria para os nossos inimigos.

= Convertei-nos, ó Senhor Deus do universo,
e sobre nós iluminai a vossa face!
Se voltardes para nós, seremos salvos!

– Arrancastes do Egito esta videira,
e expulsastes as nações para plantá-la;
– diante dela preparastes o terreno,
lançou raízes e encheu a terra inteira.

– Os montes recobriu com sua sombra,
e os cedros do Senhor com os seus ramos;
– até o mar se estenderam seus sarmentos,
até o rio os seus rebentos se espalharam.

– Por que razão vós destruístes sua cerca,
para que todos os passantes a vindimem,
– o javali da mata virgem a devaste,
e os animais do descampado nela pastem?

= Voltai-vos para nós, Deus do universo!
Olhai dos altos céus e observai.
Visitai a vossa vinha e protegei-a!

– Foi a vossa mão direita que a plantou;
protegei-a, e ao rebento que firmastes!
– E aqueles que a cortaram e a queimaram,
vão perecer ante o furor de vossa face.

– Pousai a mão por sobre o vosso Protegido,
o filho do homem que escolhestes para vós!
– E nunca mais vos deixaremos, Senhor Deus!
Dai-nos vida, e louvaremos vosso nome!

= Convertei-nos, ó Senhor Deus do universo,
e sobre nós iluminai a vossa face!
Se voltardes para nós, seremos salvos!

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 14,17-19
O Reino de Deus não é comida nem bebida, mas é justiça e paz e alegria no Espírito Santo. É servindo a Cristo, dessa maneira, que seremos agradáveis a Deus e teremos a aprovação dos homens. Portanto, busquemos tenazmente tudo o que contribui para a paz e a edificação de uns pelos outros.

Penso em vós no meu leito, de noite, nas vigílias, suspiro por vós.
Para mim fostes sempre um socorro!

BENEDICTUS
Anunciai ao vosso povo a salvação e perdoai-nos, ó Senhor, nossos pecados!

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da mão de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abraão, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que está na remissão de seus pecados;

pela bondade e compaixão de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte estão sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Bendigamos a Deus, nosso Pai, que protege os seus filhos e filhas e não despreza as suas súplicas; e peçamos-lhe humildemente:

R. Iluminai, ó Senhor, nossos caminhos!

Nós vos damos graças, Senhor, porque nos iluminastes por meio de vosso Filho Jesus Cristo;
– concedei-nos a sua luz ao longo de todo este dia. R.

Que a vossa Sabedoria hoje nos conduza,
– para que andemos sempre pelos caminhos de uma vida nova. R.

Ajudai-nos a suportar com paciência as dificuldades por amor de vós,
– a fim de vos servirmos cada vez melhor na generosidade de coração. R.

Dirigi e santificai nossos pensamentos, palavras e ações deste dia,
– e dai-nos um espírito dócil às vossas inspirações. R.

(Intenções livres)

Pai nosso ...

Oração
Senhor, luz verdadeira e fonte da luz, concedei-nos perseverar na meditação de vossa Palavra e viver iluminados pelo esplendor de vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação

Que desça sobre ela a vossa paz...

Talvez como nunca na história se faz evidente para todos o vínculo intrínseco que une uma atitude religiosa autêntica e o grande bem da paz. Embora seja certo que a oração em si mesma uma ação, isso de modo algum dispensa trabalhar pela paz. Não há paz sem um amor apaixonado pela paz. Não há paz sem uma feroz vontade de realizar a paz. A paz necessita de seus profetas. Juntos enchemos nossos olhos de visões de paz: engendram novas energias para uma nova linguagem de paz, para novos gestos de paz, gestos que rompam o nexo fatal das divisões herdadas da história ou bem engendradas pelas ideologias. A paz espera seus construtores. Estendamos a mão a nossos irmãos e irmãs, para animá-los a construir a paz sobre quatro pilares: a verdade, a justiça, o amor e a liberdade.

São João Paulo II
Papa (1920-2005).

Oração da tarde

Vinde adoremos o Senhor!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Ó Deus, autor da luz
da aurora matutina,
mostrai-nos vossa glória,
que o dia já declina.

A tarde traz o ocaso,
o sol já vai morrendo,
e deixa o mundo às trevas,
às leis obedecendo.

Aos servos que vos louvam,
cansados do labor,
as trevas não envolvam,
pedimos, ó Senhor.

Assim, durante a noite,
guardados pela graça,
na luz da vossa luz,
a treva se desfaça.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e vós, Jesus, também.
A vós e ao Santo Espírito
louvor eterno. Amém.

Salmo ................71(72)

Abriram seus cofres e ofereceram-lhe presentes: ouro, incenso e mirra (Mt 2,11).

– Dai ao Rei vossos poderes, Senhor Deus,
vossa justiça ao descendente da realeza!
– Com justiça ele governe o vosso povo,
com equidade ele julgue os vossos pobres.

– Das montanhas venha a paz a todo o povo,
e desça das colinas a justiça!
= Este Rei defenderá os que são pobres,
os filhos dos humildes salvará,
e por terra abaterá os opressores!

– Tanto tempo quanto o sol há de viver,
quanto a lua através das gerações!
– Virá do alto, como o orvalho sobre a relva,
como a chuva que irriga toda a terra.

– Nos seus dias a justiça florirá
e grande paz, até que a lua perca o brilho!
– De mar a mar estenderá o seu domínio,
e desde o rio até os confins de toda a terra!

– Seus inimigos vão curvar-se diante dele,
vão lamber o pó da terra os seus rivais.
– Os reis de Társis e das ilhas hão de vir
e oferecer-lhes seus presentes e seus dons;

– e também os reis de Seba e de Sabá
hão de trazer-lhe oferendas e tributos.
– Os reis de toda a terra hão de adorá-lo,
e todas as nações hão de servi-lo.

Glória ao Pai...

Leitura breve 1Pd 1,22-23
Pela obediência à verdade, purificastes as vossas almas, para praticar um amor fraterno sem fingimento. Amai-vos, pois, uns aos outros, de coração e com ardor. Nascestes de novo, não de uma semente corruptível, mas incorruptível, mediante a palavra de Deus, viva e permanente.

O Senhor é o meu Pastor: Não me falta coisa alguma: pelos prados ele me conduz.

MAGNIFICAT
O Senhor saciou com os seus bens os famintos e sedentos de justiça.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gerações hão de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abraão e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Elevemos os corações cheios de gratidão a nosso Senhor e Salvador, que abençoa o seu povo com toda sorte de bênçãos espirituais; e peçamos com fé:

R. Abençoai, Senhor, o vosso povo!

Deus de misericórdia, protegei o Santo Padre, o Papa Francisco, e os nossos Bispos,
– e fortalecei-os para que guiem fielmente a vossa Igreja. R.

Protegei, Senhor, o nosso país,
– e afastai para longe dele todos os males. R.

Multiplicai, como rebentos de oliveira ao redor de vossa mesa, os filhos que querem se consagrar ao serviço do vosso reino,
– a fim de vos seguirem mais de perto na castidade, pobreza e obediência. R.

Conservai o propósito de vossas filhas que vos consagraram sua virgindade,
– para que sigam a vós, Cordeiro divino, aonde quer que vades. R.

(Intenções livres)

Que os nossos irmãos e irmãs falecidos descansem na vossa eterna paz,
– e confirmai a sua união conosco por meio da comunhão de bens espirituais. R.

Pai nosso...

ANTÍFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho

Evangelho segundo S. Mateus 10,7-15.
Naquele tempo, disse Jesus aos seus Apóstolos: «Ide e proclamai que está próximo o reino dos Céus.
Curai os enfermos, ressuscitai os mortos, sarai os leprosos, expulsai os demónios. Recebestes de graça, dai de graça».
Não adquirais ouro, prata ou cobre, para guardardes nas vossas bolsas;
nem alforge para o caminho, nem duas túnicas, nem sandálias, nem cajado; porque o trabalhador merece o seu sustento.
Quando entrardes em alguma cidade ou aldeia, procurai saber de alguém que seja digno e ficai em sua casa até partirdes daquele lugar.
Ao entrardes na casa, saudai-a,
e se for digna, desça a vossa paz sobre ela; mas se não for digna, volte para vós a vossa paz.
Se alguém não vos receber nem ouvir as vossas palavras, saí dessa casa ou dessa cidade e sacudi o pó dos vossos pés.
Em verdade vos digo que haverá mais tolerância, no dia do Juízo, para a terra de Sodoma e Gomorra do que para aquela cidade».

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement