Aleteia
La fête du jour

Quarta-feira, 30 de agosto
S√£o Fiacro

Monge (†670)    

S√£o Fiacro

S√£o Fiacro (ou ‚ÄúFiacre‚ÄĚ) n√£o √© mencionado nos antigos calend√°rios irlandeses, mas √© tido como certo que ele nascera na Irlanda e viajara para a Fran√ßa onde viveu em quietude devotando-se a Deus. Outra tradi√ß√£o afirma que S√£o Fiacro era filho de um rei da Esc√≥cia, do s√©culo VI. Instalou-se pr√≥ximo a cidade de Meaux, junto ao Bispo S√£o Faro.
S√£o Fiacro fundou uma esp√©cie de ‚Äúmosteiro‚ÄĚ ou ‚Äúorat√≥rio‚ÄĚ em uma solit√°ria floresta que era patrim√īnio do bispado, chamado Breuil, na prov√≠ncia de Brie. Sua reputa√ß√£o difundiu-se pela regi√£o. N√£o tendo como assegurar a subsist√™ncia dos membros de sua comunidade e dos visitantes, ele pediu ao bispo autoriza√ß√£o para aumentar suas terras. Diz a lenda que o bispo da cidade deu a ele toda a terra que conseguisse arar em um dia. Armado de um bast√£o (que na lenda virou p√° de jardineiro) ele conseguiu desenhar um largo peda√ßo de terra. Nesta grande propriedade dedicou-se √† agricultura e jardinagem. Construiu tamb√©m um orat√≥rio em honra da Virgem Maria e fez uma pequena hospedaria para acolher viajantes. Muitos o procuravam para conselhos, e os pobres, por ajuda. A sua caridade fez com que ele atendesse a todos; v√°rios eram milagrosamente curados pelas suas m√£os.
Faleceu em 30 de agosto de 670 no vilarejo de La Brie, que hoje tem seu nome.
A fama dos milagres e curas de S√£o Fiacro continuaram at√© ap√≥s a sua morte e multid√Ķes visitam o seu t√ļmulo h√° s√©culos. Monsenhor Seguier, bispo de Meaux em 1649, deu o seu testemunho e Jo√£o de Chatilon, Conde de Blois, tamb√©m testemunhou a sua cura. Ana da √Āustria atribuiu ao santo a cura de Luiz XIII de uma grave doen√ßa em 1641 e, em agradecimento, foi a p√©, em peregrina√ß√£o, ao t√ļmulo de S√£o Fiacro, que j√° havia se tornado um santu√°rio.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração para esta manhã

Demos graças a Deus, porque eterno é o seu amor!
Ao Seu encontro caminhemos com louvores,
com cantos de alegria o celebremos!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém

Hino
√ď noite, √≥ treva, √≥ nuvem,
n√£o mais fiqueis aqui!
J√° surge a doce aurora,
o Cristo vem: parti!

Rompeu-se o véu da terra,
cortado por um raio:
as coisas tomam cores,
j√° voltam do desmaio.

Assim também se apague
a noite do pecado,
e o Cristo em nossas almas
comece o seu reinado.

Humildes, vos pedimos
em nosso canto ou choro:
ouvi, ó Cristo, a prece,
que sobe a vós, em coro.

Os fogos da vaidade
a vossa luz desfaz.
Estrela da manh√£,
qu√£o doce vossa paz.

Louvor ao Pai, ó Cristo,
louvor a vós também;
reinais, no mesmo Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmo...............................................................................  46(47)
Está sentado à direita de Deus Pai, e o seu Reino não terá fim.

Povos todos do universo, batei palmas,
gritai a Deus aclama√ß√Ķes de alegria!
Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,
o soberano que domina toda a terra.

Os povos sujeitou ao nosso jugo
e colocou muitas na√ß√Ķes aos nossos p√©s.
Foi ele que escolheu a nossa herança,
a glória de Jacó, seu bem-amado.

Por entre aclama√ß√Ķes Deus se elevou,
o Senhor subiu ao toque da trombeta.
Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,
salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,
ao som da harpa acompanhai os seus louvores!
Deus reina sobre todas as na√ß√Ķes,
est√° sentado no seu trono glorioso.

Os chefes das na√ß√Ķes se reuniram
com o povo do Deus santo de Abra√£o,
pois só Deus é realmente o Altíssimo,
e os poderosos desta terra lhe pertencem!

Glória ao Pai...

Leitura breve                                  Tb 4,14b-15a.16ab.19a
Meu filho, sê vigilante em todas as tuas obras e mostra-te prudente em tua conversação. Não faças a ninguém o que para ti não desejas. Dá de teu pão a quem tem fome, e de tuas vestes aos que estão despidos. Dá de esmola todo o teu supérfluo. Bendize o Senhor em todo o tempo, e pede-lhe para que sejam retos os teus caminhos e tenham êxito todos os teus passos e todos os teus projetos.

Para os vossos mandamentos, inclinai meu coração!
Dai-me a vida em vossa Lei!

BENEDICTUS
Mostrai-nos, ó Senhor, misericórdia, recordando a vossa santa Aliança.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da m√£o de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abra√£o, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que est√° na remiss√£o de seus pecados;

pela bondade e compaix√£o de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar os quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte est√£o sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Demos graças e louvores a Cristo pela sua admirável condescendência em chamar de irmãos àqueles que santificou. Por isso, supliquemos:

R. Santificai, Senhor, os vossos irmãos e irmãs!

Fazei que vos consagremos de coração puro o princípio deste dia em honra da vossa ressurreição,
e que o santifiquemos com trabalhos que sejam do vosso agrado. R.

Vós, que nos dais este novo dia, como sinal do vosso amor, para nossa alegria e salvação,
renovai-nos a cada dia para glória do vosso nome. R.

Ensinai-nos hoje a reconhecer vossa presença em todos os nossos irmãos e irmãs,
e vos encontrar sobretudo nos pobres e infelizes. R.

Concedei que durante todo este dia vivamos em paz com todos,
e a ninguém paguemos o mal com o mal. R.
(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso...

Oração
Deus, nosso Salvador, que nos gerastes filhos da luz, ajudai-nos a viver como seguidores da justiça e praticantes da verdade, para sermos vossas testemunhas diante dos homens. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Demos graças a Deus, porque eterno é o seu amor!

        Ao Seu encontro caminhemos com louvores,

com cantos de alegria o celebremos!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém

Hino

√ď noite, √≥ treva, √≥ nuvem,
n√£o mais fiqueis aqui!
J√° surge a doce aurora,
o Cristo vem: parti!

Rompeu-se o véu da terra,
cortado por um raio:
as coisas tomam cores,
j√° voltam do desmaio.

Assim também se apague
a noite do pecado,
e o Cristo em nossas almas
comece o seu reinado.

Humildes, vos pedimos
em nosso canto ou choro:
ouvi, ó Cristo, a prece,
que sobe a vós, em coro.

Os fogos da vaidade
a vossa luz desfaz.
Estrela da manh√£,
qu√£o doce vossa paz.

Louvor ao Pai, ó Cristo,
louvor a vós também;
reinais, no mesmo Espírito,
agora e sempre. Amém.

Salmo...............................................................................  46(47)   
Está sentado à direita de Deus Pai, e o seu Reino não terá fim. 

Povos todos do universo, batei palmas,
gritai a Deus aclama√ß√Ķes de alegria!
Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,
o soberano que domina toda a terra.

Os povos sujeitou ao nosso jugo
e colocou muitas na√ß√Ķes aos nossos p√©s.
Foi ele que escolheu a nossa herança,
a glória de Jacó, seu bem-amado.

Por entre aclama√ß√Ķes Deus se elevou,
o Senhor subiu ao toque da trombeta.
Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,
salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,
ao som da harpa acompanhai os seus louvores!
Deus reina sobre todas as na√ß√Ķes,
est√° sentado no seu trono glorioso.

Os chefes das na√ß√Ķes se reuniram
com o povo do Deus santo de Abra√£o,
pois só Deus é realmente o Altíssimo,
e os poderosos desta terra lhe pertencem!

Glória ao Pai...

Leitura breve                                  Tb 4,14b-15a.16ab.19a
Meu filho, sê vigilante em todas as tuas obras e mostra-te prudente em tua conversação. Não faças a ninguém o que para ti não desejas. Dá de teu pão a quem tem fome, e de tuas vestes aos que estão despidos. Dá de esmola todo o teu supérfluo. Bendize o Senhor em todo o tempo, e pede-lhe para que sejam retos os teus caminhos e tenham êxito todos os teus passos e todos os teus projetos.

Para os vossos mandamentos, inclinai meu coração! 

Dai-me a vida em vossa Lei!

BENEDICTUS

Mostrai-nos, ó Senhor, misericórdia, recordando a vossa santa Aliança.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da m√£o de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abra√£o, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que est√° na remiss√£o de seus pecados;

pela bondade e compaix√£o de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar os quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte est√£o sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces

Demos graças e louvores a Cristo pela sua admirável condescendência em chamar de irmãos àqueles que santificou. Por isso, supliquemos:

R. Santificai, Senhor, os vossos irmãos e irmãs!

Fazei que vos consagremos de coração puro o princípio deste dia em honra da vossa ressurreição,
e que o santifiquemos com trabalhos que sejam do vosso agrado. R.

Vós, que nos dais este novo dia, como sinal do vosso amor, para nossa alegria e salvação,
renovai-nos a cada dia para glória do vosso nome. R.

Ensinai-nos hoje a reconhecer vossa presença em todos os nossos irmãos e irmãs,
e vos encontrar sobretudo nos pobres e infelizes. R.

Concedei que durante todo este dia vivamos em paz com todos,
e a ninguém paguemos o mal com o mal. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso...

Oração

Deus, nosso Salvador, que nos gerastes filhos da luz, ajudai-nos a viver como seguidores da justiça e praticantes da verdade, para sermos vossas testemunhas diante dos homens. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

Meditação do dia

Mataram os profetas

Ao modelar Ad√£o com o p√≥ da terra (Gn 2,7) e ao eleger patriarcas, Deus plantou a vinha do g√™nero humano. Depois a confiou a vinhateiros, por meio do dom da Lei transmitida por Mois√©s. Cercou essa vinha com uma sebe, isto √©, circunscreveu a terra que eles teriam de cultivar; construiu uma torre, ou seja, escolheu Jerusal√©m; montou um lagar, ou seja, preparou os que iam receber o Esp√≠rito prof√©tico. E enviou-lhes profetas, antes do ex√≠lio de Babil√īnia; e, ap√≥s o ex√≠lio, outros ainda em maior n√ļmero, para reclamarem os frutos e para lhes dizerem [‚Ķ]: ‚ÄúEndireitai os vossos caminhos e emendai as vossas obras‚ÄĚ (Jr 7,3); praticai uma verdadeira justi√ßa e excedei-vos em bondade e compaix√£o, cada um para com seu irm√£o. ‚ÄúN√£o oprimais a vi√ļva e o √≥rf√£o, o estrangeiro e o pobre, e n√£o formeis nos vossos cora√ß√Ķes maus des√≠gnios uns para com os outros‚ÄĚ (Zc 7,9-10) [‚Ķ]; ‚Äúlavai-vos, purificai-vos, tirai da frente dos Meus olhos a mal√≠cia das vossas a√ß√Ķes; [‚Ķ] aprendei a fazer o bem; procurai o que √© justo, socorrei os oprimidos‚ÄĚ (Is 1,16-17). [‚Ķ]
Tais eram as pr√©dicas por que os profetas reclamavam o fruto da justi√ßa. Mas como as multid√Ķes continuassem incr√©dulas, enviou-lhes finalmente o Seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo, a quem os perversos vinhateiros mataram e lan√ßaram para fora da vinha. Raz√£o por que Deus a confiou ‚Äď n√£o a circunscrevendo j√°, antes a abrindo ao mundo inteiro ‚Äď a outros vinhateiros para que estes lhe entregassem o fruto na altura devida. A torre da elei√ß√£o eleva-se por toda a Terra no seu esplendor, porque por toda a Terra a Igreja resplandece; por toda a Terra surge tamb√©m ereto o lagar, porque por toda a Terra est√£o aqueles que recebem o Esp√≠rito de Deus. [‚Ķ]
Por isso dizia o Senhor aos Seus disc√≠pulos, para fazer de n√≥s bons obreiros: ‚ÄúQue os vossos cora√ß√Ķes n√£o se tornem pesados com a devassid√£o, a embriaguez e as preocupa√ß√Ķes da vida [‚Ķ]; velai, pois, orando continuamente‚ÄĚ (Lc 21,34.36). [‚Ķ] ‚ÄúEstejam apertados os vossos cintos e acesas as vossas l√Ęmpadas. Sede semelhantes aos homens que esperam o seu senhor‚ÄĚ (Lc 12,34-36).

Santo Ireneu de Lyon (130-c. 208)
Contra as heresias, IV 36, 2-3

Oração para esta tarde

O nosso auxílio está no Nome do Senhor,
Que fez os céus e a terra!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
Santíssimo Deus do céu,
que o céu encheis de cor
e dais à luz beleza
de ígneo resplendor;

criais no quarto dia
a rota chamejante
do sol e das estrelas,
da lua fulgurante.

Assim, à luz e às trevas
limites vós fixais.
Dos meses o começo
marcastes com sinais.

Fazei a luz brilhar
em nosso coração.
Tirai da mente as trevas,
da culpa a servid√£o.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e v√≥s, √ļnico Filho,
reinando com o Espírito
na luz de eterno brilho.
C√Ęntico............................................................................ ¬†Cl 1,12-20
√Č o Primog√™nito de toda criatura,¬†e em tudo Ele tem a primazia

Demos graças a Deus Pai onipotente,
que nos chama a partilhar, na sua luz,
da herança a seus santos reservada!

Do império das trevas arrancou-nos
e transportou-nos para o reino de seu Filho,
para o reino de seu Filho bem-amado,
no qual nós encontramos redenção,
dos pecados remiss√£o pelo seu sangue.

Do Deus, o Invisível, é a imagem,
o Primogênito de toda criatura;
porque nele é que tudo foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra,
o visível e também o invisível.

Sejam Tronos e Poderes que há nos céus,
sejam eles Principados, Potestades:
por ele e para ele foram feitos.
Antes de toda criatura ele existe,
e é por ele que subsiste o universo.

Ele é a Cabeça da Igreja, que é seu Corpo,
é o princípio, o Primogênito entre os mortos,
a fim de ter em tudo a primazia.
Pois foi do agrado de Deus Pai que a plenitude
habitasse no seu Cristo inteiramente.

Aprouve-lhe também, por meio dele,
reconciliar consigo mesmo as criaturas,
pacificando pelo sangue de sua cruz
tudo aquilo que por ele foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                                Tg 1,22.25
Sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Aquele, porém, que se debruça sobre a Lei da liberdade, agora levada à perfeição, e nela persevera, não como um ouvinte distraído, mas praticando o que ela ordena, esse será feliz naquilo que faz.

Libertai-me, ó Senhor, ó meu Deus, tende piedade!
Não junteis a minha vida à dos maus e sanguinários.

MAGNIFICAT
O Poderoso fez em mim maravilhas, e santo é seu nome.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gera√ß√Ķes h√£o de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abra√£o e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Em tudo seja glorificado o nome do Senhor, que ama com infinito amor o povo que escolheu. Suba até ele a nossa oração:

R. Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor!

Lembrai-vos, Senhor, da vossa Igreja;
guardai-a de todo o mal e tornai-a perfeita em vosso amor. R.

Fazei que os povos vos reconhe√ßam como √ļnico Deus verdadeiro,
e em vosso Filho Jesus Cristo, o Salvador que enviastes. R.

Concedei todo o bem e prosperidade a nossos parentes;
dai-lhes vossa bênção e a recompensa eterna. R.

Confortai os que vivem sobrecarregados no trabalho,
e defendei a dignidade dos marginalizados. R.

Abri as portas da vossa misericórdia para aqueles que hoje partiram desta vida,
e acolhei-os com bondade no vosso reino. R.
(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso ...

ANT√ćFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

O nosso auxílio está no Nome do Senhor,

Que fez os céus e a terra!

Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,

como era no princípio, agora e sempre.

Amém.

Hino

Santíssimo Deus do céu,
que o céu encheis de cor
e dais à luz beleza
de ígneo resplendor;

criais no quarto dia
a rota chamejante
do sol e das estrelas,
da lua fulgurante.

Assim, à luz e às trevas
limites vós fixais.
Dos meses o começo
marcastes com sinais.

Fazei a luz brilhar
em nosso coração.
Tirai da mente as trevas,
da culpa a servid√£o.

Ouvi-nos, Pai bondoso,
e v√≥s, √ļnico Filho,
reinando com o Espírito
na luz de eterno brilho.

C√Ęntico............................................................................ ¬†Cl 1,12-20¬†¬†¬†

√Č o Primog√™nito de toda criatura,¬†e em tudo Ele tem a primazia

Demos graças a Deus Pai onipotente,
que nos chama a partilhar, na sua luz,
da herança a seus santos reservada!

Do império das trevas arrancou-nos
e transportou-nos para o reino de seu Filho,
para o reino de seu Filho bem-amado,
no qual nós encontramos redenção,
dos pecados remiss√£o pelo seu sangue.

Do Deus, o Invisível, é a imagem,
o Primogênito de toda criatura;
porque nele é que tudo foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra,
o visível e também o invisível.

Sejam Tronos e Poderes que há nos céus,
sejam eles Principados, Potestades:
por ele e para ele foram feitos.
Antes de toda criatura ele existe,
e é por ele que subsiste o universo.

Ele é a Cabeça da Igreja, que é seu Corpo,
é o princípio, o Primogênito entre os mortos,
a fim de ter em tudo a primazia.
Pois foi do agrado de Deus Pai que a plenitude
habitasse no seu Cristo inteiramente.

Aprouve-lhe também, por meio dele,
reconciliar consigo mesmo as criaturas,
pacificando pelo sangue de sua cruz
tudo aquilo que por ele foi criado,
o que há nos céus e o que existe sobre a terra.

Glória ao Pai...

Leitura breve                                                Tg 1,22.25 
Sede praticantes da Palavra e não meros ouvintes, enganando-vos a vós mesmos. Aquele, porém, que se debruça sobre a Lei da liberdade, agora levada à perfeição, e nela persevera, não como um ouvinte distraído, mas praticando o que ela ordena, esse será feliz naquilo que faz.

Libertai-me, ó Senhor, ó meu Deus, tende piedade! 
Não junteis a minha vida à dos maus e sanguinários. 

MAGNIFICAT

O Poderoso fez em mim maravilhas, e santo é seu nome.

A minha alma engrandece ao Senhor

e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;

pois ele viu a pequenez de sua serva,

desde agora as gera√ß√Ķes h√£o de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas

e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,

chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,

dispersou os orgulhosos;

derrubou os poderosos de seus tronos

e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,

e despediu, sem nada, os ricos.

Acolheu Israel, seu servidor,

fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,

em favor de Abra√£o e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Em tudo seja glorificado o nome do Senhor, que ama com infinito amor o povo que escolheu. Suba até ele a nossa oração:

R. Mostrai-nos, Senhor, o vosso amor! 

Lembrai-vos, Senhor, da vossa Igreja;
guardai-a de todo o mal e tornai-a perfeita em vosso amor. R.

Fazei que os povos vos reconhe√ßam como √ļnico Deus verdadeiro,
e em vosso Filho Jesus Cristo, o Salvador que enviastes. R.

Concedei todo o bem e prosperidade a nossos parentes;
dai-lhes vossa bênção e a recompensa eterna. R.

Confortai os que vivem sobrecarregados no trabalho,
e defendei a dignidade dos marginalizados. R.

Abri as portas da vossa misericórdia para aqueles que hoje partiram desta vida,
e acolhei-os com bondade no vosso reino. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso ...

ANT√ćFONA MARIANA

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos degredados filhos de Eva.

A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.

Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Evangelho do dia

Naquele tempo, disse Jesus: ¬ęAi de v√≥s, escribas e fariseus hip√≥critas, porque sois semelhantes a sepulcros caiados: por fora parecem belos, mas por dentro est√£o cheios de ossos de mortos e de toda a podrid√£o.
Assim sois vós também: por fora pareceis justos aos olhos dos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e maldade.
Ai de v√≥s, escribas e fariseus hip√≥critas, porque edificais os sepulcros dos profetas e ornamentais os t√ļmulos dos justos;
e dizeis: ‚ÄėSe tiv√©ssemos vivido no tempo dos nossos pais, n√£o ter√≠amos sido c√ļmplices na morte dos profetas‚Äô.
Assim dais testemunho contra vós mesmos, confessando que sois os filhos daqueles que mataram os profetas.
Completai ent√£o a obra dos vossos pais¬Ľ.

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement