Aleteia
La fête du jour

Domingo, 6 de agosto
Santo Hormisda

Papa (†523)

Um ano ap√≥s a morte de seu antecessor, no dia 20 de julho de 514, foi proclamado Sumo-Pont√≠fice Hormisda. Ele era um di√°cono, natural do sul da It√°lia, casado e com filhos. Um de seus filhos, Silv√©rio, seria seu futuro sucessor. O pontificado de Hormisda esteve voltado √† busca de um apaziguamento entre as rela√ß√Ķes da Igreja de Roma com a Igreja de Constantinopla. Al√©m disso, ele tamb√©m foi ativo na constru√ß√£o de igrejas romanas que haviam sido iniciadas no pontificado anterior, como a bas√≠lica de S√£o Pancr√°cio e de S√£o Martinho. Ainda em rela√ß√£o √† dif√≠cil quest√£o dos entendimentos entre Oriente e Ocidente, o conc√≠lio de Constantinopla lan√ßou bases para uma tentativa de comum entendimento dentro da teologia ortodoxa, com a finalidade de debelar as heresias e tra√ßar um caminho comum entre a Igreja latina e a Igreja ortodoxa; assim surge a ‚Äúf√≥rmula Hormisda‚ÄĚ que se encerrava com a seguinte frase: ‚Äú...em concord√Ęncia com o papa e em reprova√ß√£o a todos aqueles que o papa reprova‚ÄĚ. Essa f√≥rmula foi subscrita pelo patriarca Jo√£o de Constantinopla, o que assinalou uma tentativa de aproxima√ß√£o entre as igrejas. Outra decis√£o importante tomada pelo papa Hormisda foi a proibi√ß√£o da compra de cargos eclesi√°sticos, contribuindo para coibir o abuso da simonia. Finalmente, outro fato interessante √© que, durante seu pontificado, S√£o Bento fundou a ordem dos beneditinos. Santo Hormisda faleceu em 6 de agosto de 523, e foi sepultado na bas√≠lica de S√£o Pedro.

Vous voulez découvrir d’autres histoires de saints ? Cliquez ici

Oração da manhã

Ao supremo Rei da glória, vinde, todos, adoremos!.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém
Hino
Jesus, suave lembrança,
nome mais doce que o mel,
dais a perfeita alegria
ao coração do fiel.

Nada mais terno se canta,
nem pode ouvir-se nos céus,
nada mais doce se pensa
do que Jesus, Homem-Deus.

Jesus, doçura das mentes,
do coração claridade,
vós superais todo anseio,
fonte de eterna verdade.

Ao visitardes os seres,
neles reluz a verdade,
do mundo o brilho se apaga
e o amor ardente os invade.

Dai-nos perd√£o generoso,
conforme inspira o amor.
Dai-nos em vossa presença
ver vossa glória, Senhor.

Louvor ao Filho dileto,
do Pai eterno esplendor,
que pelo laço do Espírito
vive na glória do Amor.

Salmo ............................62 (63), 2-9.

Vigia diante de Deus, quem rejeita as obras das trevas (cf. 1Ts 5,5)

Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!
Desde a aurora ansioso vos busco!
A minh'alma tem sede de vós,
minha carne também vos deseja,
como terra sedenta e sem √°gua!

Venho, assim, contemplar-vos no templo,
para ver vossa glória e poder.
Vosso amor vale mais do que a vida:
e por isso meus l√°bios vos louvam.

Quero, pois, vos louvar pela vida,
e elevar para vós minhas mãos!
A minh'alma ser√° saciada,
como em grande banquete de festa;
cantar√° a alegria em meus l√°bios,
ao cantar para vós meu louvor!

Penso em vós no meu leito, de noite,
nas vigílias suspiro por vós!
Para mim fostes sempre um socorro;
de vossas asas à sombra eu exulto!
Minha alma se agarra em vós;
com poder vossa m√£o me sustenta.

Glória ao Pai...

Leitura breve Ap 21,10.23
O anjo levou-me em esp√≠rito a uma montanha grande e alta. Mostrou-me a cidade santa, Jerusal√©m, descendo do c√©u, de junto de Deus. A cidade n√£o precisa de sol, nem de lua que a iluminem, pois a gl√≥ria de Deus √© a sua luz e a sua l√Ęmpada √© o Cordeiro.

Coroastes Jesus de glória e esplendor. Aleluia, aleluia.
A seus pés colocastes, Senhor, vossas obras.

BENEDICTUS
Uma voz do céu ressoa: Eis meu Filho muito amado,
nele est√° meu bem-querer, escutai-o, homens todos.

Bendito seja o Senhor Deus de Israel,
porque a seu povo visitou e libertou;

e fez surgir um poderoso Salvador
na casa de Davi, seu servidor,

como falara pela boca de seus santos,
os profetas desde os tempos mais antigos,

para salvar-nos do poder dos inimigos
e da m√£o de todos quantos nos odeiam.

Assim mostrou misericórdia a nossos pais,
recordando a sua santa Aliança

e o juramento a Abra√£o, o nosso pai,
de conceder-nos que, libertos do inimigo,

a ele nós sirvamos sem temor
em santidade e em justiça diante dele,
enquanto perdurarem nossos dias.

Serás profeta do Altíssimo, ó menino,
pois irás andando à frente do Senhor
para aplainar e preparar os seus caminhos,

anunciando ao seu povo a salvação,
que est√° na remiss√£o de seus pecados;

pela bondade e compaix√£o de nosso Deus,
que sobre nós fará brilhar o Sol nascente,

para iluminar a quantos jazem entre as trevas
e na sombra da morte est√£o sentados

e para dirigir os nossos passos,
guiando-os no caminho da paz.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos ao nosso Salvador, que maravilhosamente se transfigurou no monte diante de seus discípulos; e peçamos cheios de confiança:

R. Na vossa luz, Senhor, vejamos a luz!

Pai clementíssimo, que transfigurastes vosso amado Filho no monte e vos manifestastes no meio da nuvem luminosa,
‚Äď fazei-nos ouvir fielmente a palavra de Cristo. R.

Senhor Deus, que saciais os vossos eleitos com a abund√Ęncia da vossa casa e lhes dais a beber da torrente do vosso amor,
‚Äď concedei-nos encontrar no corpo de Cristo a fonte de nossa vida. R.

Senhor Deus, que fizestes resplandecer a luz no meio das trevas e iluminastes os cora√ß√Ķes para contemplar a vossa claridade no rosto de Jesus Cristo,
‚Äď tornai conhecida √† humanidade inteira a vida imortal, por meio da prega√ß√£o do Evangelho. R.

Pai de bondade, que no vosso infinito amor nos destes a graça de nos chamarmos e sermos realmente filhos de Deus,
‚Äď concedei que sejamos semelhantes a Cristo quando ele vier na sua gl√≥ria. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Pai nosso ...

Oração
√ď Deus, que na gloriosa Transfigura√ß√£o de vosso Filho confirmastes os mist√©rios da f√© pelo testemunho de Mois√©s e Elias, e manifestastes de modo admir√°vel a nossa gl√≥ria de filhos adotivos, concedei aos vossos servos e servas ouvir a voz do vosso Filho amado, e compartilhar da sua heran√ßa. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Esp√≠rito Santo.

Meditação

O seu rosto brilhou como o sol...

Como efeito, hoje o Senhor se manifestou verdadeiramente na montanha. Hoje a natureza humana, no princ√≠pio criada √† imagem de Deus, mas obscurecida pelas figuras deformantes dos √≠dolos, foi transfigurada na antiga beleza do homem criado √† imagem e semelhan√ßa de Deus. Mois√©s contempla novamente o fogo que n√£o consumia a sar√ßa, que, no entanto, d√° a vida a toda carne, e diz: ‚ÄúAgora vos vejo, a v√≥s que existis verdadeiramente e para sempre, que est√°s com o Pai e que me dissestes: ‚ÄėEu sou aquele que sou‚Äô. Agora vos vejo a v√≥s, que desejava ver em outro tempo dizendo: ‚ÄėDeixai-me contemplar vossa gl√≥ria. J√° n√£o vos vejo de costas, mas vos vejo, Deus cheio de amor pelos homens, escondido numa forma humana. [...] V√≥s que sois, ao mesmo tempo, mediador da Antiga e da Nova Alian√ßa, o Deus antigo e o homem novo. V√≥s que me dissestes sobre o monte Sinai: ‚ÄėUm ser humano n√£o pode me ver e ficar vivo‚Äô; como podemos vos contemplar agora face a face na terra, na carne? Quereis manifestar-vos tamb√©m entre os que dormiram h√° s√©culos, visitar aos patriarcas na mans√£o dos mortos, baixar para livrar Ad√£o de suas dores. Pois assim √© como resplandecer√£o os justos no momento da ressurrei√ß√£o; assim √© como ser√£o glorificados; assim, como ser√£o transfigurados.

Santo Anastácio Sinaíta
Monge e asceta do século VII.

Oração da tarde

√ď Deus, na hora prop√≠cia dirigimos a v√≥s a nossa s√ļplica!
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo,
como era no princípio, agora e sempre.
Amém.

Hino
√ď Luz da Luz nascida,
do mundo Redentor,
ouvi dos que suplicam
a prece e o louvor.

De rosto mais brilhante
que o sol no seu fulgor,
com veste igual à neve
de um branco resplendor,

a dignas testemunhas
no monte aparecestes,
Autor das criaturas
terrenas e celestes.

Antigas testemunhas
unis ao mundo novo
e dais a todos crerem
que sois o Deus do povo.

Do alto a voz paterna
seu Filho vos chamou.
Fiéis, as nossas mentes
vos chamam Rei, Senhor.

A carne dos perdidos
por nós vestindo outrora,
fazei-nos membros vivos
do vosso corpo, agora.

A vós, ó Filho amado,
a honra e o louvor.
De vós o ai, no Espírito,
revela o esplendor.

Salmo ..............................120(121)

Nunca mais ter√£o fome nem sede. Nem os molestar√° o sol nem algum calor ardente (Ap 7,16).

Eu levanto os meus olhos para os montes:
de onde pode vir o meu socorro?
‚ÄėDo Senhor √© que me vem o meu socorro,
do Senhor que fez o céu e fez a terra!’

Ele não deixa tropeçarem os meus pés,
e n√£o dorme quem te guarda e te vigia.
Oh! n√£o! ele n√£o dorme nem cochila,
aquele que é o guarda de Israel!

O Senhor é o teu guarda, o teu vigia,
é uma sombra protetora à tua direita.
N√£o vai ferir-te o sol durante o dia,
nem a lua através de toda a noite.

O Senhor te guardar√° de todo o mal,
ele mesmo vai cuidar da tua vida!
Deus te guarda na partida e na chegada.
Ele te guarda desde agora e para sempre!

Glória ao Pai...

Leitura breve Rm 8,16-17
O pr√≥prio Esp√≠rito se une ao nosso esp√≠rito para nos atestar que somos filhos de Deus. E, se somos filhos, somos tamb√©m herdeiros ‚Äď herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo ‚Äď; se realmente sofremos com ele, √© para sermos tamb√©m glorificados com ele.

Diante dele vão a glória e a majestade. Aleluia, aleluia.
E o seu templo, que beleza e esplendor!

MAGNIFICAT
Ao ouvirem esta voz, os discípulos caíram
com o rosto sobre o ch√£o e tiveram muito medo.
Jesus se aproximou, tocou-os e lhes disse:
Levantai-vos, n√£o temais! Aleluia.

A minha alma engrandece ao Senhor
e se alegrou o meu espírito em Deus, meu Salvador;
pois ele viu a pequenez de sua serva,
desde agora as gera√ß√Ķes h√£o de chamar-me de bendita.

O Poderoso fez por mim maravilhas
e Santo é o seu nome!
Seu amor, de geração em geração,
chega a todos que o respeitam;

demonstrou o poder de seu braço,
dispersou os orgulhosos;
derrubou os poderosos de seus tronos
e os humildes exaltou;

De bens saciou os famintos,
e despediu, sem nada, os ricos.
Acolheu Israel, seu servidor,
fiel ao seu amor,

como havia prometido aos nossos pais,
em favor de Abra√£o e de seus filhos, para sempre.

Glória ao Pai...

Preces
Oremos a nosso Salvador, que maravilhosamente se transfigurou no monte diante de seus discípulos; e peçamos cheios de confiança:

R. √ď Deus, iluminai as nossas trevas!

Senhor Jesus Cristo, que, antes de sofrer a paixão, revelastes aos discípulos, em vosso corpo transfigurado, a glória da ressurreição, nós vos pedimos pela Santa Igreja que caminha nas estradas deste mundo,
‚Äď para que, mesmo no sofrimento, ela sempre se transfigure pela alegria de vossa vit√≥ria. R.

Senhor Jesus Cristo, que tomastes convosco Pedro, Tiago e João, e os levastes até o alto do monte, nós vos pedimos pelo nosso Papa Francisco e por todos os bispos,
‚Äď para que sirvam ao vosso povo na esperan√ßa da ressurrei√ß√£o. R.

Senhor Jesus Cristo, que no monte fizestes brilhar sobre Moisés e Elias o esplendor da vossa face, nós vos pedimos pelos judeus, o povo que escolhestes desde os tempos antigos,
‚Äď para que mere√ßam chegar √† plenitude da reden√ß√£o. R.

Senhor Jesus Cristo, que iluminastes a terra quando sobre vós se levantou a glória do Criador, nós vos pedimos por todos os homens e mulheres de boa vontade,
‚Äď para que sempre caminhem na claridade da vossa luz. R.

(Inten√ß√Ķes livres)

Senhor Jesus Cristo, que haveis de transfigurar os nossos corpos mortais tornando-os semelhantes ao vosso corpo glorioso, nós vos pedimos pelos nossos irmãos e irmãs falecidos,
‚Äď para que entrem na gl√≥ria do vosso reino. R.

Pai nosso...

ANT√ćFONA MARIANA
Salve Rainha, Mãe de Misericórdia, vida e doçura esperança nossa salve! A vós bradamos os degredados filhos de Eva.
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois advogada nossa, esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei, e depois deste desterro, mostrai-nos Jesus, bendito fruto do vosso ventre, ó clemente, ó piedosa ó doce e sempre Virgem Maria.
Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

SEJAM SANTOS!
Na escola da santidade.

Evangelho

Evangelho segundo S. Mateus 17,1-9.
Naquele tempo, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e Jo√£o, seu irm√£o, e levou-os, em particular, a um alto monte
e transfigurou-Se diante deles: o seu rosto ficou resplandecente como o sol, e as suas vestes tornaram-se brancas como a luz.
E apareceram Moisés e Elias a falar com Ele.
Pedro disse a Jesus: ¬ęSenhor, como √© bom estarmos aqui! Se quiseres, farei aqui tr√™s tendas: uma para Ti, outra para Mois√©s e outra para Elias¬Ľ.
Ainda ele falava, quando uma nuvem luminosa os cobriu com a sua sombra, e da nuvem uma voz dizia: ¬ęEste √© o meu Filho muito amado, no qual pus toda a minha complac√™ncia. Escutai-O¬Ľ.
Ao ouvirem estas palavras, os discípulos caíram de rosto por terra e assustaram-se muito.
Ent√£o Jesus aproximou-Se e, tocando-os, disse: ¬ęLevantai-vos e n√£o temais¬Ľ.
Erguendo os olhos, eles não viram mais ninguém, senão Jesus.
Ao descerem do monte, Jesus deu-lhes esta ordem: ¬ęN√£o conteis a ningu√©m esta vis√£o, at√© o Filho do homem ressuscitar dos mortos¬Ľ.

Newsletter
Recevez Aleteia chaque jour. Abonnez-vous gratuitement